Clique na imagem

Vamos completar 4 milhões de acessos, muito obrigado à todos!!!

sexta-feira, 2 de março de 2012

Mataram o empresário piauiense ‘Marcos Gago’ em Araripina, no Pernambuco



Marcos Gago no dia que foi preso por não pagar pensão em Teresina
O empresário piauiense Marcos Aurélio Pereira Araújo, o ‘Marcos Gago’, foi assassinado a tiros nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (01), em Araripina, em Pernambuco. O matador é um homem em uma moto, que se aproximou de ‘Marcos Gago’ e mandou bala.
‘Marcos Gago’ era investigado pelas polícias civil do Piauí e do Maranhão (Timon), acusado de envolvimento em assassinatos. Esteve preso em Teresina (há cerca de dois anos), acusado se negar a pagar pensão alimentícia para duas filhas.
A Polícia Civil de Pernambuco ainda não identificou o assassino de ‘Marcos Gago’, mas suspeita que o crime tenha sido encomendado e que seja uma espécie de ‘queima de arquivo’. As investigações da morte dele serão feitas em Pernambuco, mas se estenderão para o Piauí.
Um dos assassinatos pelos quais ‘Marcos Gago’ era suspeito de envolvimento é de um ex-policial do Pará, que foi encontrado morto e queimado em Timon. O homem estaria em Teresina, trabalhando em uma fazenda de ‘Marcos Gago’, situada no bairro Angelim.
O homem teria sido preso no 4º DP, no Parque Piauí, em Teresina, por provocar baderna e teria se chateado porque o ‘patrão Marcos Gago’ não teria ido soltá-lo. Quando ganhou liberdade, o homem teria ‘falado demais’, por isso teria sido morto.
O mesmo homem estaria na Fazenda de ‘Marcos Gago’, escondido, devido a um assassinato brutal cometido contra um policial do Pará. A morte do militar teria sido até tema do Programa Linha Direta, na TV Globo.
No Piauí, ‘Gago’ respondia pela morte de um boiadeiro que foi executado dentro do Parque de Exposições. O crime seria um acerto de contas, já que o boiadeiro era pistoleiro.
EM ARARIPINA
‘Marcos Gago’, em Araripina, é conhecido como um agiota milionário. Na noite desta quarta-feira (29), ele pernoitou em um hotel da cidade. Às 6h da manhã, um motoqueiro se aproximou dele e atirou.

O CRIME DO PARQUE DE EXPOSIÇÕES
Péricles Oliveira, o ‘Pelha’, 45 anos, assassinado, não era apenas caminhoneiro que fazia transportes de cargas no Nodeste ou motorista do empresário Marcos Aurélio Araújo, o ‘Marco Gago’. Irmão do deputado estadual Penaldon Jorge Moreira (PSC/MA), ele era conhecido no Maranhão como ‘matador de aluguel’ e acusado de crimes que repercutiram nacionalmente.
Em julho de ano DE 2010, por exemplo, ele foi preso acusado de participação na morte do pistoleiro Joaquim Lauristo. O caso aconteceu no ano de 2008 em São Luis, capital do Maranhão. Quatro homens assassinaram Lauristo dentro de um carro, em uma movimentada avenida da cidade. Segundo as investigações, ‘Pelha’ intermediou a contratação dos executores.
Mas a fama de Péricles começou anos antes. No dia 6 de dezembro de 1988, três horas depois de revelar na Assembleia Legislativa do Pará as ameaças recebidas por denunciar a violência praticada no campo, o deputado João Carlos Batista (PSB) foi executado friamente diante de seus filhos e esposa, no centro de Belém, capital do Pará. Acusado desse crime, ‘Pelha’ cumpriu pena na penitenciária de Pedrinhas, no Maranhão.
O QUE MARCOS GAGO FOI FAZER EM ARARIPINA?
‘Marcos Gago’ havia se deslocado de Teresina para Araripina para cobrar políticos locais. A dívida era referente a dinheiro emprestado ainda no período da campanha eleitoral (há 3 anos).
‘Gago’ era dono da loja de veículos ‘Marcovel’ e emprestava dinheiro à juros. A viagem à Araripina foi na companhia de um filho dele, que estava na hora do crime.