domingo, 15 de novembro de 2015

Parnaibano campeão de jiu jitsu na Argentina ressalta apoio de profissionais e familiares

Concentração na hora dos ensinamentos e muita força de vontade definem o jovem de 17 anos, que tem o sonho de continuar fazendo o que o deixa realizado. Há 7 anos, Mauro Gonzalez Filho escolheu o jiu jitsu como prática esportiva, mas acabou se apaixonando e voltando parte de sua atenção aos treinos e competições. Mauro faz parte do Projeto Lutando pelo Futuro da Prefeitura de Parnaíba.
Recentemente, Mauro conquistou o título de campeão do Argentina Open de Jiu Jitsu em Buenos Aires, capital argentina. O jovem que venceu na categoria faixa azul adulto peso leve disse que se dedicou muito para que tivesse bons resultados na competição. Ressaltou ainda que as orientações dos professores durante os treinos, o apoio familiar e incentivo dos amigos foram fundamentais nesta etapa.
O atleta lembra que ao chegar na Argentina bateu um “frio na barriga”, já que o Argentina Open de Jiu Jitsu foi sua primeira competição no exterior. Mas, vale lembrar que o jovem já possui outras grandes conquistas, entre elas, a conquista do Campeonato Brasileiro em sua categoria. Além destes, Mauro Filho mostra com orgulho as mais de 50 medalhas expostas em sua casa.

Outro ponto importante foi o apoio de alguns empresários que tornaram-se amigos e apostaram no trabalho do jovem. Mas, ele destacou que ainda é muito difícil conquistar patrocínios no município de Parnaíba. Para sua viagem, não houve nenhum incentivo financeiro do poder público. O campeão de jiu jitsu não desanima e diz que espera que após o título, passe a ter mais apoio, principalmente por parte do empresariado. Dedicação não faltará por parte do atleta.
A mãe, Maceylla Moraes, disse que Mauro, além de bom filho, é um orgulho para ela e para toda a família. Ela lembra que o jovem é muito dedicado, principalemte quando diz respeito às suas obrigações. Maceylla revelou que durante as viagens de Mauro, o coração fica apertado, mas a torcida e a vontade de que o filho tenha êxito, amenizam a saudade.
Por Tacyane Machado