sábado, 14 de novembro de 2015

Vereador Foguinho é denúnciado por agressão física contra eleitor, em Parnaíba

A direita Baltazar autor da denúncia contra o vereador
O funcionário de uma revenda de gás de Parnaíba, Junior Baltazar Pereira da Silva, registrou um B.O. (Boletim de Ocorrência) no 2º DP de Parnaíba, na noite desta sexta-feira (13), informando que foi agredido fisicamente pelo vereador Marcos Menezes da Cruz (PSL), o foguinho.
De acordo com a vitima foi durante uma partida de futebol entre dois times, em um campo privado localizado no bairro São Vicente de Paula, estava o vereador “Foguinho” e seu filho a quem a vitima identificou pelo nome de Jordan. Segundo Baltazar, o vereador o agrediu por trás com socos que atingiram o seu nariz “Enquanto eu limpava o sangue que estava caindo do meu nariz, o filho do vereador veio por trás e quebrou uma garrafa de cerveja aqui nas minhas costas” explicou a vitima.
                         Baltazar autor da denúncia contra o vereador
O desentendimento que é classificado como “vias de fato”, na linguagem policial, só começou porque Baltazar teria dito que o “barco estava afundando”, referindo-se ao time adversário que perdia aquela partida de futebol. Baltazar disse ainda, que sofreu ameaças por parte do filho do vereador Foguinho “Ele me disse que isso não ficaria assim” afirma.
                              Camisa da vítima com manchas de sangue
Testemunhas que estavam no local, se dispuseram a relatar o que viram para à polícia em caso da ocorrência ser levada adiante. A ocorrência foi registrada às 21 horas desta sexta-feira, horário em que a última Sessão Ordinária da Câmara estava terminando. Portanto, horário de expediente para o vereador Foguinho, que não estava presente no plenário. De acordo com o que apurou nossa reportagem não foi informado para à Câmara o motivo da ausência do vereador na sessão.
Tentamos contato com o vereador Marcos Menezes através de um celular que pertence à um de seus irmãos, o dono da linha que não soube informar o que de fato aconteceu, disse que não trabalha mais com o irmão há pelo menos dois anos. Até o fechamento desta reportagem o vereador não foi localizado, 
Portal Costa Norte