sábado, 19 de dezembro de 2015

Carro-forte a caminho do Piauí é metralhado e explodido em assalto

    Carro-forte perdeu o controle e saiu da pista (Foto: Divulgação)
A parte de trás da caminhonete trazia uma chapa de aço, com três furos por onde os bandidos passaram os canos de fuzis. Um carro-forte que viajava com destino à cidade de Floriano foi atacado por uma quadrilha de assaltantes, na tarde de ontem, por volta das 16 horas. O crime ocorreu a 55 km do município de São João dos Patos, no Maranhão. A Polícia Militar do Piauí tem dado apoio às buscas.
   Bandidos usaram explosivos para abrir o cofre do veículo (Foto: Divulgação)
O major Emerson Bezerra, da 6ª Companhia Independente de São João dos Patos conta que os assaltantes dirigiam um veículo Mitsubishi Pagero Sport, e entraram na frente do carro-forte, na BR 330. Segundo o major, a parte de trás da caminhonete trazia uma chapa de aço, com três furos por onde os bandidos passaram os canos de fuzis. Os assaltantes dispararam contra a frente do carro-forte, que perdeu o controle e saiu da pista.

Segundo os relatos dos quatro vigilantes que viajavam no carro-forte, cinco assaltantes desceram da caminhonete, fortemente armados com fuzis de grosso calibre e de uso exclusivo das Forças Armadas. Os vigilantes foram rendidos e tiveram suas armas roubadas. A quadrilha explodiu a porta do carro-forte e levou vários malotes de dinheiro. O valor não foi divulgado.
Major Emerson conta que após o assalto, os bandidos seguiram pela estrada e abandonaram a Pajero à cerca de 500 metros do local do crime, e atearam fogo ao carro. Depois, fugiram em outros dois veículos. “De acordo com as marcas que vimos no local, acreditamos que sejam um carro pequeno e uma caminhonete”, disse o major, que relatou também marcas de pegadas femininas. “Percebemos essas pegadas, feitas com sapato feminino, com pé pequeno, que leva a crer que há uma mulher na quadrilha”.
A PM do Maranhão preparou barreiras policiais em várias cidades como Guadalupe, São João dos Patos e Barão de Grajaú. Uma das possíveis rota de fuga trata-se leva às localidades de Lagoa do Mato e Parnarama, passa pelo município de Caxias e vai até Timon. Nenhum vigilante foi ferido na ação.
Fonte:O DIA