Publicidade

Publicidade

domingo, 20 de dezembro de 2015

Justiça determina que adolescentes limpem fachada de prédio público após pichação em Cocal

Durante audiência de apresentação realizada no Fórum de Cocal na ultima quinta-feira (17/12), as três adolescentes que picharam o Centro Comercial de Cocal (clique aqui e reveja), aceitaram a sugestão imposta pelo representante do Ministério Público-Dr. Francisco Túlio Ciarlini Mendes, para que elas limpassem e pintassem o espaço pichado. Na limpeza e pintura definida para ser realizada na manhã deste domingo (20/12), as menores recebem a orientação do Sec. Mun. de Infraestrutura- Carlão Camelo. As despesas com lixa, tinta, pincel, rolo, e a diária do fiscal da obra foram custeadas pelos pais das meninas.
As adolescentes foram flagradas pela Guarda Municipal pichando o prédio público na noite do dia primeiro de dezembro deste ano. Com elas, os GMs apreenderam uma lata de tinta spray. As garotas juntamente com o material apreendido foram conduzidos a Delegacia da cidade, onde foram liberadas após o registro da ocorrência. O Conselho Tutelar e os pais das menores também estiveram na DPC acompanhando o procedimento. 
"Limpar e pintar uma parede dá bem mais trabalho do que pichá-la. A medida socioeducativa não consiste apenas em aplicar uma punição e sim instruir, educar e ressocializar. Levar para elas o conhecimento do que é certo e errado. A ação de limpar a pichação, será levada em conta como fator atenuante ao delito", disse o Promotor de Justiça- Francisco Túlio.
"Ficou bom, melhor do que estava antes. Agora, elas podem dizer que repararam o erro que cometeram. O juiz determinou que se o trabalho não ficasse bem feito, elas seriam obrigadas a voltar e fazer tudo de novo até deixar o serviço perfeito", ressalta Carlão Camelo.
Fonte:Blog do Coveiro