quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Padrasto suspeito de matar bebê de três meses é preso no interior do PI

Um crime bárbaro chocou a população da pequena cidade de Isaías Coelho distante 407 quilômetros de Teresina no sul do Piauí. Um bebê de apenas três meses do sexo masculino foi assassinado e enterrado na zona rural do município. 
Na tarde da última quarta-feira (09) a polícia militar foi informada sob o possível desaparecimento de uma criança. “Imediatamente determinei que duas equipes se deslocassem para a cidade de Isaías Coelho para colher mais informações que pudessem levar ao paradeiro da criança”, disse o tenente Cardoso, comandante da 2ª companhia da polícia militar em Simplício Mendes.
O suspeito foi identificado como Erinaldo Gama de Sousa, de 22 anos. O mesmo estava em uma casa na zona urbana da cidade. “No primeiro momento quando começamos a questiona-lo sobre o desaparecimento da mãe e da criança, ele (o suspeito) negava, dizia que não sabia de nada. Logo depois ele confessou tudo e nos levou onde a criança estava enterrada”, declara o sargento Luís.
O suspeito mantinha um relacionamento com a mãe da criança identificada por Marliane e na madrugada do sábado (05) a criança foi assassinada. Ainda segundo a polícia Naldo como é conhecido disse que havia ingerido bebida alcoólica com a mãe da criança, e que de madrugada Marliane pisou acidentalmente na criança já que estava bêbada causando a morte do bebê.

Ao perceber que a criança estava sem vida, a mãe resolveu esconder o corpo enterrando no matagal na localidade caraíbas zona rural do município de Isaías Coelho. Naldo levou a polícia ao local onde o corpo estava enterrado a 6 quilômetros da sede do município. Os policiais deixaram as viaturas em uma estrada vicinal e adentraram no matagal com o acusado caminhando 2 quilômetros até chegar ao local onde a criança havia sido enterrado. O local é de difícil acesso. 
A criança estava enterrada em uma cova rasa coberta com uma caixa de papelão já em estado de putrefação. Naldo confessou para os policiais que a ideia de enterrar a criança foi de Marliane e que os dois a pé levaram o bebê até o local onde enterraram. 
O corpo do bebê deve ser transferido para o Instituto de Medicina Legal (IML), em Teresina para ser periciado. O padrasto da vítima está preso na delegacia em Simplício Mendes. A polícia faz diligências com o objetivo de localizar e prender a mãe da criança que permanece foragida. 
Fonte:Portal AZ