sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Quadrilha é presa por tráfico de drogas e roubo a banco no PI

Com os criminosos foram apreendidas 300g de cocaína, documentos falsos, além de uma quantidade em dinheiro.
Uma operação conjunta da Polícia Civil e Militar realizou, no final da manhã desta sexta-feira (29), a prisão de cinco homens acusados de integrar uma quadrilha interestadual especializada em tráfico de drogas e roubo a bancos, em Teresina. Segundo Menandro Pedro, coordenador da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) foram três meses de investigação e as equipes da polícia já vinha monitorando a quadrilha.
Depre apreende drogas, armas e dinheiro com criminosos em Teresina
De acordo com a Polícia Civil, cinco homens foram presos, quatro deles identificados como Isaías Lopes de Sales, Edironaldo Araújo da Silva, Paulo Roberto Rodrigues de Sousa e Francisco Gualberto de Sousa Santos, foram presos no bairro Piçarreira, zona leste da capital, após denúncia recebida pela Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE).
                                           Delegado Menandro Pedro
Menandro Pedro informou que a quadrilha era comandada por Paulo Roberto Rodrigues de Sousa e que apenas três dos presos são acusados de roubo a bancos. Os outros dois estavam envolvidos na parte de levar os três assaltantes de bancos nas cidades onde aconteceriam os roubos e em receber o dinheiro vindo dos assaltos.
Com os criminosos foram apreendidas 140 pedras de crack, 300g de cocaína, documentos falsos, uma quantidade em dinheiro no valor de R$ 2.900,00 e dois revolveres, calibre 32 e 38. Durante a prisão, os bandidos revelaram a polícia que já tinham realizando levantamentos para praticar roubo a bancos na modalidade “sapatinho”, nas cidades de Barras e Castelo do Piauí.

O delegado Menandro Pedro explicou ao GP1 como funciona o roubo na modalidade “sapatinho”. “A quadrilha faz um levantamento do funcionamento do banco e também da família do gerente do banco, de posse dessas informações os assaltantes sequestram o gerente e sua família e passam uma noite com todos em cárcere, no dia seguinte, os bandidos levam a família para um local distante e o gerente vai ao banco pegar o dinheiro, ressaltando que a família a todo tempo é ameaçada de morte e se caso o gerente não pegue o dinheiro, os bandidos ameaçam matar a família. Depois de pegar o dinheiro e entregar ao bando, a família é liberada” disse.
Conforme o delegado Matheus Zanatta, dois dos membros do grupo possuíam mandado de prisão em aberto por roubo qualificado, sendo eles, Isaías Lopes de Sales que também possui cerca de 10 processos criminais, e Paulo Roberto Rodrigues de Sousa acusado tentativa de homicídio, roubo e uso de documento falso. “É importante frisar que o Paulo é um suspeito de alta periculosidade, ele já tem duas passagens pela polícia no Piauí, uma por tentativa de homicídio e outra por tentativa de roubo e tanto o Paulo como o Isaías estavam com documentos falsos”, relatou o delegado.
Fonte:GP1