sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Uma luta pela conservação das tartarugas marinhas na APA Delta do Parnaíba

O Instituto Tartarugas do Delta através do Projeto Biomade flagrou, no dia 27/01, durante os monitoramentos noturnos uma fêmea que confeccionou o ninho na praia do Arrombado, Luís Correia (PI). Trata-se de uma tartaruga-de-pente, espécie criticamente ameaçada de extinção (Portaria nº 445, de 2014). Esta tartaruga foi marcada pelo projeto em fevereiro de 2014.
O período reprodutivo das tartarugas marinhas no litoral piauiense ocorre entre os meses de janeiro a julho. Contudo, um dos maiores desafios do projeto para realização desse trabalho de conservação, é a sensibilização das pessoas quanto ao tráfego de veículos motorizados na praia.

“O grande fluxo de carro na praia não é apenas um problema ambiental (Lei 9.605/98). É um problema de segurança pública! Algumas iniciativas já foram realizadas pela própria comunidade, como forma de manifestação. Atores sociais vinculados a Associação de condutores de turismo – Barratur com o apoio do poder público principalmente dos órgãos ambientais, fecharam alguns acessos de carro para a praia. Barra Grande é um dos berçários de tartarugas marinha na região da APA Delta do Parnaíba. Ajude a conservar!”, destacou Werlanne Magalhães do Instituto Tartarugas do Delta. 
Instituto Tartarugas do Delta