quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Central de Flagrantes de Parnaíba registra recorde de superlotação

A Central de Flagrantes de Parnaíba acumula hoje 40 presos nas celas que somadas tem capacidade para abrigas apenas 17 detentos provisórios. A informação foi divulgada no Jornal do Piauí desta quarta-feira (17) alertando para a situação crítica do local que oferece risco constante de fugas e tentativas de fuga. Este ano um preso já conseguiu fugir do local serrando as grades do banheiro em janeiro e até hoje o local nem sequer foi concertado.
Segundo a reportagem após atingir a lotação de 45 detentos nesta terça-feira, cinco presos foram liberados após os procedimentos, mas outros 40 ainda aguardam o encaminhamento da Justiça.”É uma pena há 16 anos esse problema no PI existe. Eu era delegado geral em 2002 e já tinha esse problema – estamos deixando de atender bem o usuário de Segurança Pública em função de desviar nosso trabalho para vigiar preso”, desabafou o delegado de Polícia Civil Eduardo Ferreira, responsável pela região.
Em entrevista à equipe da emissora, presos do local relataram que há pessoas dormindo no banheiro em chão molhado por conta da superlotação das celas que deixaram de ser passageiras.
O delegado comparou a superlotação com o ato de “enxugar gelo” e afirma que falta atuação da Polícia Judiciária no andamento e transferência de presos que se encontram na Central. “O que estamos fazendo é enxergando gelo. A Central é um local onde nós devemos receber os presos só para encaminhar para os presídios, mas hoje em dia, presos em delegacia provocam desvio de função e garroteamento de Polícia Judiciária”, pontuou o delegado.
Fonte: Jornal da Parnaíba