terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Presos raptados em delegacia do MA são achados mortos e decepados em Miguel Alves-PI

Os corpos de dois homens foram encontrados no final da tarde desta segunda-feira (15) em um povoado de Miguel Alves (PI), 110 quilômetros ao Norte de Teresina. A polícia acredita que as vítimas seriam os suspeitos de assassinarem o empresário Kaleu Torres, no dia 8 de fevereiro. Eles estavam presos na delegacia de Buriti de Inácia Vaz, onde ocorreu o crime, e foram sequestrados do local na noite de ontem.
Equipes da perícia criminal e do Instituto Médico Legal de Teresina foram enviadas até a localidade Pimenteiras, onde os corpos foram achados em uma lagoa. Sabino Neto Cardoso dos Santos e Leonardo Vieira Silva, conhecido como "Cafuringa", estavam presos na delegacia e foram sequestrados da delegacia por um casal que fingiu querer registrar um boletim de ocorrência. 
Assista a entrevista do delegado:
O delegado da Polícia Civil do Piauí Paulo Nogueira, que investiga o caso, confirmou que os dois corpos foram encontrados com mãos e braços decepados. Segundo ele, há a dupla deve ter sido assassinada há mais de 24 horas, em razão do mal cheiro no local. A lagoa dista dois quilômetros de Miguel Alves e fica próxima a um pontão, que liga o município piauiense a Buriti de Inácia Vaz. Moradores da região encontraram os corpos e acionaram a polícia por volta de 16h. 
Paulo Nogueira afirma que já existe uma investigação para apurar o sequestro dos presos da delegacia e a perícia do Piauí tentará descobrir se o crime foi ocorreu em Miguel Alves ou Butiri, "para evitar que tenhamos dois inquéritos apurando o mesmo fato. Mas a polícia do Piauí vai ser parceira nessa investigação do Maranhão." 


O delegado Willame Moraes, gerente de policiamento do interior do Piauí, também confirmou ao Cidadeverde.com que os mortos são os dois presos sequestrados na delegacia do município maranhense. Segundo ele, a perícia deve identificar se os suspeitos foram assassinados no local ou ainda no Maranhão. 
Kaleu Torres, dono de uma loja em Miguel Alves, foi morto com uma facada abaixo do peito esquerdo em uma festa de Carnaval em Buriti de Inácia Vaz. O crime teria sido realizado após o empresário derramar uma garrafa de bebida em um grupo de jovens, o que teria ocorrido acidentalmente. Os dois suspeitos foram presos na mesma noite. 
Dois dias após a morte de Kaleu Torres, o comerciante Francisco Germano da Silva, seu sogro, foi alvo de uma tentativa de homicídio em Miguel Alves. Ele foi baleado no tórax e em um dos braços. De acordo com Willame Moraes, investigações já descartaram a ligação desse segundo crime com o assassinato de Kaleu Torres. 

Bermuda de suspeito teria ajudado na identificação de um dos corpos

Fábio Lima e Yala Sena
redacao@cidadeverde.com