quinta-feira, 10 de março de 2016

Bando fortemente armado assalta agência bancária, invade delegacia e toca o 'terror' na cidade de Piracuruca

Foto Jorge Henrique Dias
Cerca de 10 homens fortemente armados assaltaram a agência do Banco do Brasil e invadiram a delegacia de Piracuruca na tarde desta quinta-feira (10/03). Ao chegarem na delegacia houve uma troca de tiros, os criminosos atiraram no policial que estava descansando e levaram outros dois como reféns, entre eles o comandante sargento Alves.
A fuga foi com direção à cidade Batalha mas os policiais foram soltos na estrada. Dois carros, um pertencente ao comandante do GPM de Piracuruca e o outro de um feirante cocalense foram levados. Durante a ação, moradores chegaram a relatar que os bandidos atiraram em várias direções e os comerciantes fecharam as portas com todos os clientes escondidos dentro das lojas.
Ao sair da cidade, os bandidos ostentavam as armas para fora dos veículos e disparavam para o alto intimidando os moradores da região. 
O policial baleado está em atendimento no Hospital de Piracuruca. O pronto socorro informou que o soldado Tiago, conhecido como "Baiano" está internado neste momento onde passa por raio-X que analisa a gravidade do tiro que atingiu sua cabeça. O hospital confirmou que ele será transferido para Teresina.


Testemunha relata os momentos de terror
Uma testemunha que chegava ao banco para sacar dinheiro e foi feita de escudo humano, contou ao Cidadeverde.com os minutos de terror. "Eu estava chegando ao banco quando oito bandidos desceram de dois carros encapuzados. Eles já vinham com dois policiais como reféns. Ao todo, eles fizeram seis pessoas de escudo humano na calçada da agência", relatou.
A testemunha, que não quis ser identificada, disse que dois homens ficavam atrás dos reféns afirmando que já tinham experiência em assaltos e que nada ia acontecer com eles. "Outros três ficavam verificando as ruas laterais próximo ao banco. Só um deles atirava pra cima", contou.
Ainda de acordo com a testemunha, um dos bandidos aparentava estar transtornado e chegou a atirar contra um comparsa. O tiro pegou na virilha. A ação durou cerca de 20 minutos.
"Eles ficavam marcando o tempo gritando: já foram 10 minutos. Quando chegou a 3 minutos para acabar a ação eles bateram no vidro da agência e saíram levando dois policiais", afirmou.
A testemunha disse ainda que os assaltantes deixaram a agência com caixas que se assemelham a cofres.
Fonte: Cidade Verde
Aguarde mais informações...