quarta-feira, 16 de março de 2016

Polícia Militar apreende adolescente acusado de 11 homicídios no Piauí

Os policiais da Força Tática da Companhia Independente da Polícia Militar do Promorar apreenderam na tarde de terça-feira o adolescente C, de 16 anos, acusado de 11 homicídios e latrocínios,que são roubos seguidos de assassinatos, na zona Sul de Teresina, onde morava e atuava.
O capitão Silas, da Companhia Independente do Promorar, informou que C. foi apreendido no bairro Parque Eliana, na zona Sul de Teresina, onde estava escondido.
O último assassinato de C. ocorreu há dois meses quando foi acusado do assassinato de um homem que tinha ido fazer suas necessidades fisiológicas no Angelim, na zona Sul.
O capitão Silas informou que C. também é acusado de assaltos, roubos e tráfico de drogas.
Os policiais taticanos do Promorar, comandados pelo sargento Félix, juntamente com Serviço Reservado da Companhia da Polícia Militar do Promorar, apreenderam C. , acusado de vários crimes na área da Vila Irmã Dulce e Angelim, inclusive homicídios e latrocínios. 
C. também é acusado de envolvimento no assassinato do taxista e funcionário do Jornal O Dia, José Wilson Teixeira, de 60 anos, vítima de uma tentativa de assalto na tarde de 3 de fevereiro, no Centro de Teresina. O capitão Paulo Silas, afirmou que C. foi localizado graças ao serviço de inteligência da Polícia Militar, que conseguiu a informação de onde o adolescente estaria escondido.
"Com essa informação fomos até o local e com o apoio da Força Tática do 9º batalhão conseguimos fazer a apreensão. Na residência em que ele estava havia outro menor que também foi levado para a Central de Flagrantes", falou o capitão Paulo Silas.

A Polícia Militar a apreendeu uma pistola 380 com 9 munições. Segundo a polícia, além do crime envolvendo o taxista, o jovem teria participado da morte de Moacir Pereira de Araújo, 44 anos, autônomo, morto no dia 27 de fevereiro durante uma tentativa de assalto na rua Capitão Gabriel Leite, no bairro Angelim 4, na zona Sul de Teresina.
Moacir Pereira de Araújo de estaria recebendo pagamento de clientes quando foi abordado por uma dupla armada, em uma moto, que anunciou o assalto. "Ele é cruel. Matava só por matar. Além da morte do taxista, matou esse rapaz que vendia de títulos de capitalização, dentre outros crimes", afirmou o capitão Paulo Silas.
Fonte: Meio Norte