quarta-feira, 6 de abril de 2016

BBB16: Munik leva R$ 1,5 milhão em final 'previsível' com Safadão e Ivete

Com seis pontos, a goiana Munik se tornou a campeã do "BBB16" na noite desta terça-feira (5) e levou o prêmio máximo de R$ 1,5 milhão. A promotora deeventos disputou a preferência do público com Maria Claudia, que garantiu R$ 150 mil.
"Como pode ser broto e ao mesmo tempo fruta madura?", questionou o apresentador Pedro Bial ao anunciar a vitória da morena. Na noite desta terça-feira, o resultado oficial da TV Globo apontou que Munik somou seis pontos, sendo a vencedora mais jovem da história do reality. A sister de 19 anos recebeu 65,09% dos votos na região Norte, 51,58% no Nordeste, 74,03% no Centro-Oeste, 64,59% no Sudeste e 60,41% no Sul. Os votos enviados por telefone e SMS somaram 53,85% dos votos e acrescentaram mais um ponto para ela. Ao todo, foram computados mais de 76 milhões votos.
Em 77 dias de confinamento, Pequi chamou atenção por sua esperteza e irreverência, apesar de aparentar ser uma menina inocente, de acordo com seus colegas de confinamento. Aliada de nomes fortes, como Ana Paula e Ronan, a sister também contou com o apoio de diversos fãs-clubes.

A novinha
Munik Nunes é goiana e trabalha como promotora de eventos, mas sonha em cursar jornalismo e apresentar o "Jornal Nacional". Pequi, como ficou conhecida no confinamento, tem 19 anos e foi uma das participantes mais jovens do "BBB16".
Ao entrar no programa, a morena demonstrou interesse por Renan, que resistiu às investidas dela nas festas. Com o passar do tempo, porém, o modelo começou a se interessar por ela e retribuiu os flertes da sister. Os dois chegaram a se beijar após uma das comemorações, mas o romance não durou nem 24 horas. No dia seguinte, Renan decidiu romper com Pequi, pedindo para que a estudante "agisse naturalmente".
No jogo, Munik passou a ser o principal alvo do grupo rival, após admitir para Daniel que votaria nele por falta de pção. Aliada de Ana Paula, Ronan e dona Geralda, a sister também foi muito próxima de Matheus, que nunca escondeu sua atração por ela, causando crises de ciúmes em Cacau. Com o tempo, Munik e Matheus foram se distanciando, principalmente por conta da divisão de grupos na casa e das atitudes de Matheus com dona Geralda.
Ronan também sentiu uma atração pela morena, principalmente quando ela se envolveu com um ator de origem libanesa que fingiu ser um participante do "Big Brother Líbano". O curitibano perdeu o controle e protagonizou diversas cenas de ciúmes. Após a saída de Laham, Ronan passou a tentar beijar Munik, que se mostrou incomodada e preocupada com sua imagem fora da casa.
Durante o "BBB16", a goiana foi líder duas vezes e enfrentou o paredão em três ocasiões. Em conversas com outros brothers, Munik revelou que já gravou vídeos íntimos com um antigo namorado e que seu ex urinava nela durante o banho. Fã de Wesley Safadão e música sertaneja, Pequi aproveitou todas as festas intensamente. A única polêmica envolvendo seu nome, foi quando parte do público a acusou de racismo por usar a palavra "nega" para se referir a si mesma quando realizava tarefas domésticas.
Munik venceu, mas teve um contratempo na hora de deixar o confinamento: a porta que dava para o estúdio onde estava o apresentador Pedro Bial e sua família travou e não subiu completamente, fazendo com que a sister e Maria Claudia tivessem de passar por baixo dela.
A porta travada frustrou a expectativa pela chegada da sister no palco após o anúncio da vitória. A mãe de Munik chegou a andar pela passarela, emocionada, de braços abertos, enquanto Bial dizia, para a goiana, "passa por baixo, meu amor". Em meio a confusão, os óculos de Bial acabaram caindo, e o apresentador teve de se abaixar para pegá-los.
Fonte: Com informações do UOL