quinta-feira, 7 de abril de 2016

Forte chuva abre enorme cratera em rodovia e prejudica acesso á município no PI

Uma cratera foi aberta durante as chuvas ocorridas na madrugada de quinta-feira (07), na Estrada da Alegria, na zona Sul de Teresina. É a segunda vez, em uma semana, que na Estrada da Alegria é formada em uma cratera no mesmo local, nas margens do rio Poti. Agora, a cratera tomou conta de toda a estrada, interrompendo a passagem dos carros e motocicletas que passam do povoado Alegria, para a região urbana de Teresina e vice-versa.
O secretário municipal de serviços urbanos de habitação, Marco Antônio Ayres, e o superintendente de desenvolvimento urbano sul, Cleto Baratta, foram ao local e anunciaram que será feita a contratação de empresa de engenharia em situação de emergência, sem licitação, para recompor o trecho rompido da Estrada da Alegria.
Segundo Marco Antônio Ayres, o que ocorreu foi que o cano feito de aço comungado do bueiro, chamado de ármico, abateu. Segundo ele, quando o bueiro abateu houve fuga de material como areia e argila pelo cano e gerou o buraco.

“O bueiro foi esmagado. A sua vida útil, aparentemente, já estava espirada. Quando o muro abateu a areia desceu pra dentro dele e seguiu para o rio”, declarou Marco Antônio Ayres. Ele disse que a solução é construir um novo bueiro, com a mesma capacidade de vasão, porque o problema não foi insuficiência de capacidade de vasão da água, mas esmagamento do bueiro.
Marco Antônio Ayres disse que o novo bueiro será de concreto armado. Ele falou que a profundidade do buraco é de 4 metros de profundida mente e 6 metros de extensão. Ayres disse que o primeiro rompimento da Estrada foi por causa da erosão regressiva ocorrida nas margens da estrada.
Cleto Barata afirmou que a situação mais critica na zona Sul foi a abertura da cratera na Estarda da Alegria, mas a SDU-Sul está fazendo levantamento de outras situações, mas nenhuma foi tão grave como esta.
No Pio XII e bairro São Pedro, algumas casas foram alagadas porque as equipes do serviços de varrição e capina fizeram limpeza na quarta-feira (06) e não recolheram o material, que serviu como barragem para passagem das águas, e algumas casas foram alagadas. Na zona Leste, 12 carros ficaram parados no cruzamento das avenidas Homero Castelo Branco com Jockey Clube e no cruzamento da Homero com a Dom Severino. As águas acumuladas durante a chuva, que entraram no motor dos carros, provocaram defeito mecânico.
(Crédito: Efrém Ribeiro)
Meio Norte