quarta-feira, 20 de abril de 2016

Pai de Naldo passa necessidade e desabafa: "Negaria mil vezes que é meu filho"

Manoel Jorge da Silva se afastou do filho e revela suas mágoas: "Nunca entrei na casa dele, que tem onze banheiros"
Nem todos comemoraram o aniversário do cantor Naldo Benny nesta terça-feira (19). O pai do funkeiro, Manoel Jorge da Silva, de 73 anos, já não fala com o filho há mais de um ano e não tem coisas boas para dizer sobre ele. "Se pudesse, negaria mil vezes que ele é meu filho. Ensinei meus oito filhos a pedir a bênção. Quando telefonei para o Ronaldo e ele atendeu: 'O que você quer, cara?!', desliguei e não o procurei mais", disse Silva em entrevista ao jornal carioca "Extra".
                           Pai do cantor fabrica lajes no Rio de Janeiro
Manoel fabrica lajes em um terreno ao lado da Linha Vermelha, na região do complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Ele sobrevive com o dinheiro de sua aposentadoria e com os R$ 27 reais que cobra por metro de cada laje que faz. Ele informou que já não consegue mais pagar o aluguel: "No fim das contas fico com 30% do valor. Não tenho mais como pagar os R$ 800 mensais. A casa é do meu cunhado e ele me deixou ficar até as coisas melhorarem". 
O pai do cantor se casou novamente após a morte de sua mulher Ivonete, mas garantiu que esse não foi o motivo de seu estranhamento com o filho. "Ronaldo nunca deu nada para gente.
Ele ainda desabafou sobre outros descasos do filho: “O máximo que Naldo fazia era levar a gente para jantar. Nunca entrei na casa dele, que tem onze banheiros. Tive uma hemorragia digestiva há alguns meses e precisei operar. Dormi três dias no corredor de um hospital público esperando vaga”. 
Manoel ainda contou à publicação que seu filho se opôs ao pedido do pai para contratar uma cuidadora: “Às vezes, nem como direito. Naldo foi contra eu arrumar alguém. Mas quem ia cuidar de mim, da minha roupa, da minha comida? Minha mulher é aposentada, vivo mais às custas dela do que ela de mim. Honrei meu casamento com a mãe dele durante 47 anos e 5 meses”. 
Naldo comemorou sue aniversário nos Estados Unidos, e não levou o pai.
Fonte:gente.ig.com.br