quinta-feira, 26 de maio de 2016

A comovente história do menino sem perna que emprestou muleta para amigo ver futebol

Como a foto de um menino de dez anos girou o mundo e se converteu num símbolo da amizade e do amor pelo esporte.
Dentro do estádio, Diego Milito, ídolo da Argentina e do clube de futebol Racing, dava sua última volta olímpica em uma despedida emocional dos gramados. Imagem se converteu em símbolo da amizade entre os dois meninos (Foto: Sabrina Bonomo)
Nas laterais do campo, em Avellaneda, a amizade entre dois meninos de dez anos, capturada em uma poderosa fotografia, marcava pontos.
Montado sobre uma muleta, Santiago Fretes, nascido sem uma perna por conta de má formação congênita, assistia ao seu jogador preferido.
Poucos minutos antes, ele percebera os esforços vãos do seu amigo Yamil para conseguir assistir àquele momento por cima da mureta. Ofereceu-lhe como ajuda sua outra muleta para servir de apoio.

E os dois assistiram ao momento histórico da sua equipe favorita, sem saber que o gesto acabaria por ficar imortalizado em uma comovente fotografia.
Gentileza levou a que Santiago conhecesse Diego Milito pessoalmente (Foto: Sabrina Bonomo)
"Eu estava assistindo à última volta olímpica de Milito e percebi Yamil saltitando. Por isso, lhe emprestei minha muleta, para que pudesse ver também", disse Santiago à BBC.
"Ajudei porque ele é meu amigo, e para que pudesse ver a última partida de Milito."
Sem diferença
O menino não entende bem a razão de algo tão corriqueiro ter sido celebrado como uma espécie de símbolo da amizade em seu próprio país.
E mesmo a mãe dele, Sabrina Bonomo, que fez a foto, admite que não imaginava um dia ver a imagem dando a volta ao mundo.
"Em casa, quando alguém precisa subir numa árvore, ele sobe primeiro e depois ensina os outros a subir usando sua muleta", conta Sabrina.
Ela conta que o menino não só sobe em árvores como pratica futebol, taekwondo e anda de bicicleta. "No ano passado foi convidado a esquiar e aprendeu em dois dias", diz. "Em pouco tempo estava descendo uma montanha de não sei quantos metros."
Santiago já teve duas pernas ortopédicas, mas seu crescimento requer reimplantes e novas próteses, o que implica um fardo financeiro para a família de pai mecânico e mãe dona-de-casa.
Mas isso não tira o entusiasmo de Santiago para as atividades. "Não tenho que ser diferente, brinco como eles (as crianças sem deficiência)."
Sonho de futebol
Apesar da pouca idade, o menino foi convidado a assistir às partidas da seleção nacional de futebol de amputados.
Santiago, que atualmente cursa a quinta série, sonha um dia também ser jogador de futebol.
Seu gesto de amizade lhe permitiu realizar o sonho de tirar uma foto com Diego Milito, o ex-atacante do Milan que voltou à Argentina para terminar sua carreira no Racing.
"Um golaço", diz o pequeno, com orgulho.
Fonte: G1