quinta-feira, 26 de maio de 2016

Síndrome da 'bateria baixa' no celular atinge 90% das pessoas

Nove entre dez pessoas entram em pânico e mudam seus hábitos ao perceber a baixa carga
Um estudo científico publicado nesta semana por pesquisadores da LG revelou uma espécie de síndrome que a bateria baixa dos smartphones vem causando aos usuários assíduos desses aparelhos. De acordo com o relatório da multinacional sul-coreana, 90% das cerca de 2.000 pessoas entrevistadas entram em estado de alerta, pânico e até mudam seus hábitos ao ver a carga do celular quase no fim. O termo utilizado pelos cientistas para designar esse tipo de comportamento é “Low Battery Anxiety” (“Síndrome da Bateria Baixa”).
Comportamento – A pesquisa da LG mostra dados relevantes quanto à mudança de planos e de postura quando o usuário se depara com a baixa carga do celular. Por exemplo: cerca de 71% das pessoas hesitam em emprestar o carregador de um celular com medo de que elas precisem depois; 86% carregam o dispositivo pelo menos três vezes por dia por precaução e 23% deixam o aparelho na tomada, diariamente, durante 24h.
Algumas estatísticas do estudo soam ainda mais desesperadas: 60% dos entrevistados revelaram que já pediram emprestado um aparelho de um total estranho para mandar uma mensagem ou fazer uma ligação; 32% afirmam que deixariam todos os planos para conseguir carregar o smartphone (em caso de não ter o carregador em mãos) e, por fim, 23% já pediram alguma coisa em um bar ou restaurante só para poderem usar a tomada do estabelecimento.
Fonte: Veja