sexta-feira, 27 de maio de 2016

Suspeito de participar de estupro coletivo presta depoimento e diz; “mais famoso do que Dilma”


Lucas (de boné, à direita) é um dos acusados de estuprar jovem de 16 anos Foto: Suspeito de participar do estupro coletivo de uma jovem de 16 anos na Zona Oeste do Rio, o namorado da adolescente acaba de chegar à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática. Jogador de futebol pelo clube Boavista, de 20 anos, ele chegou acompanhado por um amigo, Raí de Souza, e não quis falar com a imprensa.
Diante das câmeras, o acompanhante do suspeito chegou a brincar que Lucas está “mais famoso do que Dilma” e chegou a acenar para repórteres e fotógrafos. A vítima de um estupro coletivo já foi ouvida pela polícia, no Rio de Janeiro. Em um vídeo que circula nas redes sociais, a jovem aparece nua e desacordada após uma sessão de estupro. As investigações continuam em andamento na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI).
Nas imagens, dois homens exibem a jovem: “Essa aqui, mais de 30 engravidou. Entendeu ou não entendeu?”, diz um dos homens na filmagem.
Os homens também exibem o órgão genital da jovem ainda sagrando. “Olha como que tá (sic). Sangrando. Olha onde o trem passou. Onde o trem bala passou de marreta” , diz o outro agressor, orgulhoso.
O caso ganhou repercussão pelo Twitter após os agressores divulgarem as imagens na internet. Além do vídeo, há pelo menos uma foto de um homem a frente do corpo nu da jovem. O perfil de um dos homens que postaram as imagens foi apagado.

Clube ficou chocaco com suspeita de envolvimento
Gestor do clube, João Paulo Magalhães, afirma que a relação do atleta — conhecido como Luquinhas pelos colegas — com o crime que choca o país é surpreendente para todos os atletas e equipe:
— Ninguém podia esperar isso, é um menino bom, sempre foi um bom garoto. Mas o Boavista espera que qualquer pessoa que tenha participado dessa barbaridade seja condenada com a penalidade máxima.
De acordo com Magalhães, a vítima nunca foi vista nos treinos do time, e Lucas estava de férias desde o fim do Campeonato Carioca. O contrato do meia com o clube ia até o fim do ano e seria renovado, se o jogador continuasse com a mesma performance:
— Ele joga aqui desde os 15 anos, quando foi descoberto pelo ex-jogador Clarence Seedorf.
O departamento jurídico do clube também acompanha as investigações