domingo, 12 de junho de 2016

Dupla é presa ao ser flagrada com ‘chupa-cabras’ na Caixa Econômica Federal

                        Bruno Vieira Mantrua e Emanuel Alves da Silva
Duas gavetas com dinheiro de caixas eletrônicos da agência da Caixa Econômica Federal (CEF) foram apreendidas na manhã deste sábado (11/06) no Bairro Boa Esperança, em Parnaíba. A Polícia Militar recebeu denúncias de que haviam dois “chupa-cabr
as” na agência.
Desde sexta-feira (10/60) que a Central de Operações da Polícia Militar (COPOM) recebia denúncias de movimentações estranhas no banco. A Gerência da agência foi comunicada. O mesmo estava também acontecendo com a agência do município de Luís Correia, onde também foram encontrados simulacros de gavetas.
Em uma das gavetas apreendidas, em Parnaíba, estava a quantia de 1.500,00. No simulacro de gaveta, os clientes depositavam os envelopes com dinheiro, a máquina registrava e os depósitos ficavam retidos com uma liga. Depois os homens retornavam para retirar.
Uma equipe da Polícia Militar, comandada pelo subtenente Muniz Leal, com apoio de uma guarnição da Força Tática, comandada pelo sargento Fabriciane Monteiro, composta ainda pelo cabos Eduardo e Paulo Freitas, e os soldados David e Costa Filho, passaram a monitorar as ações da associação criminosa.
Devido as câmeras de segurança, da área interna da agência, foram registrados dois dos supostos autores da ação. O subtenente Muniz Leal estava em constante contato com a Central de Recife (PE) e no final da tarde recebeu a informação de que os dois homens suspeitos estavam em Luís Correia dando continuidade à ação.
Uma guarnição da Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTUR), comandada pelo tenente Wilson Reis, composta pelo sargento Carlos e o cabo Israel Fernandes, foi até a agência no Shopping Amarração e flagraram Bruno Vieira Mantrua, 24 anos, natural de Natal (RN), e Emanuel Alves da Silva, 29 anos, natural de Fortaleza (CE).
A dupla tinha ido retirar os envelopes depositados com dinheiro. Segundo os policiais militares há mais duas pessoas envolvidas no esquema. O caso foi levado para a Polícia Federal, onde o delegado Marcos Roberto iniciou os procedimentos. Segundo marcos roberto, estas ações estão ficando comuns; mas a novidade está na maneira como era realizado o furto.
Por Daniel Santos/Portal Costa Norte