terça-feira, 28 de junho de 2016

Mulher tem orelha decepada por ex-companheiro no PI

A trabalhadora doméstica Auricelia dos Santos, 42 anos, foi gravemente ferida pelo seu ex-companheiro, Marcos Antônio de Sousa, 32 anos, no último domingo (26). A mulher teve parte da orelha decepada pelo agressor. O crime teve como motivação o ciúme do ex-companheiro, que não aceitava o fim da relação. 
“Ele já me agrediu outras quatro vezes. Mordeu o meu lábio, bateu minha cabeça várias vezes até cortar, eu cheguei a ir para o HUT e peguei vários pontos. E, agora, fez isso com a minha orelha. Ele mordeu que arrancou uma parte. Eu quero que ele pague por isso e apodreça na cadeia”, declarou a vítima. 
A delegada Wilma Alves, titular da Delegacia da Mulher – Centro, afirmou que pedirá a prisão e medidas protetivas para garantir a segurança de Auricelia. Wilma disse ainda que o agressor deve responder por lesão corporal grave e orientou a vítima. 
“Se um homem puxar o seu cabelo, denuncie. A mulher costuma ter o instinto materno de que o homem vai melhorar e mudar suas atitudes, mas, não adianta, ele vai te agredir até ele matar. Quanto antes fizer a denuncia, mas fácil para prender”, explicou a delegada. 

A agressão ocorreu na casa da vítima, localizada na Rua 24 de Janeiro, Centro-Norte. Segundo Auricelia, Marcos Antônio costuma grandes quantidades de bebidas alcoólicas e suspeita que também faça uso de entorpecentes. A mulher tem dois filhos de um relacionamento anterior. 
De acordo com o Código Penal, a lesão corporal de natureza grave se resulta na incapacidade para as ocupações habituais, por mais de 30 dias; perigo de vida e debilidade permanente de membro, sentido ou função. A pena é de reclusão de um a cinco anos.
Cidade Verde