terça-feira, 19 de julho de 2016

Corpo de Bombeiros do Piauí completa 72 anos

Salvar vidas e resguardar o patrimônio de todos. Com esse objetivo, o Corpo de Bombeiros Militar do Piauí (CBMEPI) comemora, nesta segunda-feira (18), 72 anos de fundação. Para celebrar a data, o governador Wellington Dias participou de solenidade onde promoveu 39 oficiais bombeiros e praças, que por mérito e antiguidade receberam o acesso.
Na solenidade, o governador realizou a entrega de Medalhas Imperador Dom Pedro II a autoridades civis e militares; entrega simbólica de 80 kits de proteção individual aos bombeiros e a inauguração da academia de musculação da corporação. Ao todo, o governo já investiu, em 2015 e 2016, o montante de R$ 3.700.000 em melhorias e equipamentos para a instituição e o trabalho para aperfeiçoar o serviço da força continua. “Queremos trabalhar para evitar acidentes e dar maior segurança às pessoas”, afirma o chefe do executivo estadual.
O Corpo de Bombeiros atua na execução de atividades de defesa civil, prevenção e combate a incêndios, buscas, salvamentos e socorros públicos no âmbito do estado. “Só quem viveu situações de incêndio, de afogamento sabe a importância dos bombeiros”, ressalta Wellington.
Dias destacou, durante a solenidade, que pretende criar condições para que o Estado possa contar com uma nova Lei de Organização Básica do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí e promover condições de expandir mais ainda a ação da força para outras cidades. “Nossa meta é seguir descentralizando os bombeiros em todos os territórios do nosso estado”, comenta o governador.

De acordo com o tenente-coronel Carlos Frederico, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí, as comemorações de 18 de julho servem para destacar a importância do trabalho da corporação e homenagear aqueles que contribuem com a instituição. “As promoções efetivadas nesse dia fazem bem para o reconhecimento profissional do grupo”, ressalta o comandante.
A nova academia do Corpo de Bombeiros ocupará um espaço onde antes funcionava uma oficina. “Era um ambiente que estava em desuso e foi reformado para receber essa academia”, pontua Carlos Frederico.
Investimentos e formação
Entre os investimentos realizados pelo Governo do Estado, desde o ano passado, com recursos na ordem R$ 3,7 milhões para a aquisição, dentre outras melhorias, de 2 novas viaturas de combate a incêndios, o que permite a atuação da brigada nas maiores cidades do estado, onde estão instalados os batalhões da força, tais como Floriano, Picos, Parnaíba e Teresina. Além disso, foram comprados também três novas viaturas de resgate (ambulâncias), equipamentos de proteção individual (EPIs) de busca, salvamento e resgate para todo o efetivo operacional da corporação.
O Corpo de Bombeiros Militar do Piauí foi criado em 1944, por meio do Decreto Lei n° 808, de 18 de julho, como uma Seção de Bombeiros da Força Policial do Piauí, atual Polícia Militar do Estado do Piauí. A força conta hoje com 321 bombeiros divididos entre quatro unidades em Floriano, Parnaíba, Picos e Teresina.
A força realiza, no momento, um curso de formação na Academia de Polícia Civil do Estado do Piauí (Acadepol), na zona Sul de Teresina, para novos 50 bombeiros aprovados no último concursos que participam da formação iniciada em março de 2016. Além dos praças, dez aspirantes a oficiais aprovados no último certame participam de formação na Academia e Ensino Bombeiro Militar do Estado de Goiás.
Ccom
Edição: Proparnaiba.com