quarta-feira, 27 de julho de 2016

Governo do Piauí já pagou R$17 milhões a servidores mortos

O secretário de Administração Franzé Silva confirmou a informação que o estado gastou R$ 17 milhões pagando servidores que já morreram. “Desde 2005 não havia cruzamento de dados com o Sistema de Óbitos (SISOB) e nós detectamos esta situação com o recadastramento de servidores”, explicou.
Franzé Silva afirmou que já foi recuperado R$ 810 mil em contas paradas no Banco do Brasil e existem outros saldos pendentes para devolução. “Nos casos em que as contas estavam paralisadas, nós já estamos reavendo os recursos para a conta única do governo do estado”, explicou.
Nas situações onde houve o saque dos familiares e não há saldo nas contas, será aberto um processo judicial para a devolução do dinheiro. “Estamos em contato com a Procuradoria Geral do Estado, enviando ofícios com os nomes e os valores devidos para que uma ação judicial seja aberta e os valores recuperados”, relatou o secretário.
O secretário prometeu sanar as irregularidades e buscar todos os valores que estão em conta e a PGE assumirá uma ação contra as pessoas que sacaram indevidamente os salários dos parentes mortos. Não há previsão de data para a solução definitiva do problema.
Fonte: Portal AZ