quinta-feira, 14 de julho de 2016

Morre aos 120 anos idosa que queria título no Guinness

Jesuína dos Santos Cardoso, a aposentada de 120 anos que pleiteava o título de mulher mais velha do mundo no Guinness Book, morreu na manhã desta quarta-feira (13), em Rio Branco do Ivaí, no norte do Paraná.
Nascida em 1896, ela tinha chances de ser considerada a mais velha do mundo, já que a detentora do registro, uma americana de 116 anos, morreu em maio, em Nova York. A família tentava entregar os documentos para o recorde, mas não houve tempo.
Jesuína morreu na casa em que morava, no distrito de Porto Espanhol, segundo o vizinho Valdir Correa de Morais. Ela tinha problemas de coração e passava o dia todo deitada, relata ele.
"Ela estava bem debilitada. Já não sentia nada, passava o tempo todo deitada. Nos últimos tempos, surgiu uma ferida grande. Ela já não tinha mais forças para nada. Faltou pouco para ela ser a mais velha do mundo, né?", comenta o vizinho.
Por causa da idade avançada, o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) chegou a cancelar a aposentadoria da Jesuína por suspeita de fraude. O benefício só voltou a ser depositado após a família e um amigo a levarem até uma agência do órgão em Apucarana, provando que ela está viva.
Conforme a certidão de nascimento e de casamento, Jesuína nasceu às 14h do dia 30 de janeiro de 1896, em Reserva. O documento foi confeccionado em Grandes Rios, no então distrito Rio Branco, no dia 5 de abril de 1974.
O corpo da paranaense está sendo velado na casa em que ela vivia, na área rural de Rio branco do Ivaí, por familiares, nesta quarta-feira. Ela será enterrada na manhã de quinta-feira (14).
Fonte: G1 PR