quinta-feira, 14 de julho de 2016

PI: Prefeito e mais 15 são presos suspeitos de corrupção; rombo é de R$ 17 milhões

          Delano Parente, prefeito de Redenção, no momento da prisão
Batizada de Déspota, a megaoperação do Ministério Público prendeu oito pessoas somente no município de Redenção do Gurgueia (a 691 km de Teresina), na manhã desta quinta-feira (14). Além do prefeito de Redenção de Gurguéia, Delano Parente (PP), foram presas mais 15 pessoas. 
O promotor de justiça, Romulo Cordão, coordenador do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público Estadual, confirmou que a quadrilha provocou um rombo que chega a R$ 17 milhões nos cofres públicos nos últimos três anos. 
A operação cumpriu 16 mandados de prisões em Teresina, Redenção do Gurgueia, Morro Cabeça no Tempo, Bom Jesus e Avelino Lopes.
O Ministério Público divulgou a lista dos presos em Redenção, que seria o núcleo de fraude..
Ouça o promotor Rômulo Cordão explicando o esquema de corrupção:

Audemes de Sousa Nunes – pai do prefeito e secretário de Infraestrutura
Julimar Pereira Borges – secretário de Saúde
Romário Alves de Figueiredo – ex-presidente da Comissão de Licitação
Francisco das Chagas Macedo de Andrade – vereador Chiquinho, do PC do B
Marcílio Brás de Lima – presidente da Companhia de Águas e Esgotos
Luis Nonato Dias da Silva – empresário
Arnilton Pereira do Lago – empresário
Benedito Fonseca dos Santos – funcionário da prefeitura de Redenção.
O prefeito Delano Parente foi preso às 6h30 de hoje em sua residência no bairro Ilhotas, em Teresina. Ele foi levado a Central de Flagrantes, pois em seu apartamento foi encontrado um revólver calibre 38 e nove munição. Na Central, Delano se negou a falar.
Em seguida, o prefeito foi levado para a sede do Gaeco, no bairro Jockey, para prestar depoimento. O restante dos presos foram levados para o presídio de Bom Jesus.
Cidade Verde