segunda-feira, 4 de julho de 2016

PORTO PROBLEMA

A bancada do Piauí se reuniu e, pela enésima vez, anunciou-se que haverá a destinação de recursos de emendas orçamentárias àquela obra sem fim e sem fins. O que até hoje o porto mais produziu foi chafurdo e lama. Desde priscas eras, ainda no primeiro mandato de Alberto Silva (1971-75), o porto é um sumidouro de dinheiro público. Certamente enriqueceu alguns gatos gordos e nunca serviu para ampliar em um mísero centavo o Produto Interno Bruto do Piauí. Pertencia à União, que o devolveu ao Estado, que o repassou à iniciativa privada, que devolveu após nada fazer.
Por Arimatéia Azevedo