sábado, 17 de setembro de 2016

Piauí entra na rota de destino dos assaltantes de banco

Com os investimentos e reforço de segurança nas agências bancárias e empresas de transporte de valores na região Sul e Sudeste do país, os assaltantes de banco estão migrando para o Nordeste e o Piauí virou alvo. A informação é do secretário estadual de segurança Fábio Abreu, que recebeu o alerta durante um encontro entre secretários de todo o país.
De acordo com o secretário Fábio Abreu, o encontro foi mediado pela Federação Nacional dos Bancos – Fenaban – e sindicato das empresas de transporte de valores. Na ocasião, as entidades destacaram os prejuízos causados pelos crimes e os investimentos que foram feitos para reforçar a segurança, o que pode afetar seriamente a atuação dos bandidos, fazendo-os migrarem para outras regiões.
Fábio Abreu alega que a polícia jé começou a sentir as consequências. Prova disso foi a prisão de uma quadrilha especializada em roubos a carros fortes, ocasião em que um dos assaltantes mais perigosos do país foi capturado em Teresina. Conhecido como “Batman”, o paranaense Rogério Mattos da Luz, de 39 anos, havia conseguido a liberdade há 15 dias e, juntamente com outros oito, estaria planejando o assalto a uma transportadora de valores. Com o bando foram apreendidas armas de grosso calibre e explosivos. 
“Com a prisão deles percebemos isso, que eles estão migrando para o Nordeste. Tiveram muitos assaltos na região sudeste e acreditamos que eles estão se distribuindo. Neste caso aqui, graças ao nosso serviço de inteligência, que é um destaque no Brasil e temos nos sobressaído bem, com boa logística e conseguimos nos antecipar e realizar a prisão”, destaca Abreu.

Segundo o secretário, a Bahia ainda é o destino mais procurado pelos assaltantes, que também estão migrando para o Tocantins e o Piauí. Com isso, as empresas de segurança piauiense receberam o alerta da possível ação dos bandidos e já iniciaram o trabalho de reforço. “Eles mesmo já perceberam isso e trabalham em carros com blindagem maior”, acrescenta Abreu.
Além do trabalho preventivo, o secretário destaca ainda a cooperação entre os núcleos das polícias do nordeste, que têm trocado informações sobre a ação de grupos e a localização de suspeitos. “Temos um grupo, através de um sistema online, em que a inteligência se comunica e assim podemos fazer um trabalho melhor”, finaliza.
Cidade Verde