terça-feira, 25 de outubro de 2016

Crime Bárbaro em Parnaíba: Perícia confirma estupro de "pai" no filho de 2 anos.VEJA O VÍDEO

O principal suspeito do estupro, segundo as investigações, é o próprio pai da criança.Uma criança de apenas 02 anos de idade morreu na última sexta-feira, dia 21, após ser vítima de um estupro na cidade de Ilha Grande, no litoral do Piauí. Nos prontuários do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), onde ocorreu atendimento médico, consta a entrada da criança por pelo menos quatro vezes entre os dias 19 e 21 de outubro. 
De acordo com a direção do Heda, o quadro de saúde da criança só piorava. “Foi solicitado uma avaliação do cirurgião, que no outro dia examinou a criança, pediu para que a mãe contasse a história do garoto. A mãe, então, relatou que havia lesões na boca e referiu que a criança sentia dor no anus, foi quando a médica foi avaliar e teve a suspeita de abuso”, afirmou. 
Assista a reportagem:

O constatação do estupro foi feita pelo Instituto Médico Legal (IML). Mesmo com todo o esforço da equipe médica, a criança não resistiu e morreu. Em um dos prontuários, é possível constatar que os médicos solicitaram exames para verificar a existência de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTS). 
Segundo o perito criminal Péricles Avelino, a Perícia de Parnaíba confirmou que criança morreu em decorrência de abusos sexuais. “O laudo médico legista constatou que, sim, a morte da criança foi insuficiência respiratória, causada pela translocação de lesões na criança. Então, a resposta é sim: ele morreu em decorrência dos abusos sexuais”, afirmou.
Além das comprovações periciais, o laudo contém imagens absurdas de como ficou as partes íntimas do garoto. “A criança não conseguia evacuar, ela não conseguia por conta do anus que estava morto. Tudo isso por conta do abuso que é recorrente”, acrescentou.
O principal suspeito do estupro, segundo as investigações, é o próprio pai da criança. Ele, assim como a mãe, já foram ouvidos pelo delegado responsável pelo caso. Uma enteada dele, que não foi identificada, também foi ouvida. 
Perito criminal Péricles Avelino
(Crédito: Rede Meio Norte)