segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ex procurador-geral do MP-PI é preso acusado de corrupção

O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a operação "IL CAPO" com o objetivo de combater crimes praticados pelo ex-procurador-geral de Justiça do Piauí Emir Martins Filho, preso nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (24). O investigado geriu o Ministério Público do Piauí, de novembro de 2004 a novembro de 2008.
No apartamento do investigado, situado no bairro Ilhotas, foram apreendidos documentos, mídias como uma CPU, um cofre e uma mala supostamente com dinheiro. A operação baseia-se em relatório de processo de controle administrativo lavrado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em 2010.
De acordo com documentos, a auditoria realizada na folha de pagamentos dos servidores públicos do MP-PI identificou desvio de dinheiro público no período de gestão de Emir Martins Filho. 
Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na residência de todos os alvos de mandados de prisão e outros locais identificados pelas investigações como possíveis fontes de provas.
O ex-procurador geral está sendo investigado pelos crimes de peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
O promotor de Justiça Rômulo Cordão, coordenador do Gaeco, enfatiza que o CNMP e MPPI estão engajados no combate à corrupção e lavagem de dinheiro, preocupados com a boa gestão pública, servindo a sociedade com excelência e dedicação.
Cidade Verde