quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Estiagem transforma Rio Longá em “cemitério de jacarés” em Caxingó - PI

Após atingir uma das maiores secas já registradas na história, o Rio Longá deverá sofrer ainda mais nos próximos meses com a estiagem que atinge o estado. Em muitos trechos, a água desapareceu e já é possível avistar peixes e jacarés mortos. A pior seca das últimas décadas transformou vertiginosamente a paisagem da região.
 Alguns trechos do rio viraram estrada, local onde até pouco tempo atrás só era possível passar com canoas ou alguma outra embarcação. O nível do rio diminuiu muito, mais de 30 metrosA água, que antes descia em abundância e formava uma linda correnteza desapareceu, deixando apenas terra rachada e muitos peixes e jacarés agonizando. Para alguns moradores que visitam o rio, o cenário é de partir o coração, com imagens devastadoras.


Não chove desde abril na região e a vegetação está esbranquiçada, quase sem folhas. Os criadores de peixes tilápias, já estão contabilizando os prejuízos que estão sofrendo ao longo desta estiagem. Alguns tanques estão montados no “Poço dos Homens” considerado um dos trechos de maior profundidade do rio e outros na caatinga.
O estágio avançado de assoreamento, as enormes plantações de arroz as margens do rio e o grande desmatamento tem contribuído de forma significava para o a seca que atingiu o “Longá”. Os riachos dessa região também já secaram.
A reportagem do Portal Tribuna do Norte percorreu trechos do Rio Longá na zona rural e urbana do município de Caxingó e até em outras cidades e as imagens impressionam. A partir de hoje iremos postar uma serie de matérias mostrando a realidade cruel e triste do “Rio Longá”.
FONTE: Portal Tribuna do Norte