quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Piauí tem o menor gasto per capita do país com segurança, diz anuário

PM evitou assalto e prendeu dois suspeitos em José de Freitas, no Piauí (Foto: Divulgação/PM)
Os gastos realizados com a segurança pública no Piauí cresceram 287% de 2014 para 2015, mas mesmo assim o estado é o que menos investe no Brasil de forma per capita. O Piauí gasta apenas R$ 73 por ano em segurança por cada habitante. Os dados são 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, e divulgados nesta quinta-feira (3).
O estudo mostra que o segundo estado que menos investe por habitante na área é o Maranhão, um valor mais de duas vezes maior do que o aplicado no Piauí: R$ 167,33. Minas Gerais e Amapá gastaram mais de R$ 600 por pessoa em segurança, mais de oito vezes a despesa do Piauí. As informações são referentes ao ano de 2015.
Apesar do dado negativo, o estado foi o segundo do país que mais aumentou o investimento na segurança pública. Em 2014 foram investidos R$ 59 milhões e no ano seguinte essa cifra chegou a R$ 228,6 milhões, um crescimento de 287%. O contraditório é que o gasto com policiamento diminuiu 10,4%, passando de R$ 44 milhões em 2014 para R$ 39 milhões em 2015. O estudo não especifica no que a secretaria de segurança Pública do estado aumentou seus gastos.

O anuário mostrou que houve queda em Teresina e no estado com relação aos crimes violentos letais intencionais (CVLI's). Na capital piauiense houve em 2015 uma redução de 19,8% nas ocorrências e em todo o estado a diminuição chegou a 9,4%. O estado ficou com uma taxa de 20,8 mortes por 100 mil pessoas no ano passado, contra 23 auferida em 2014. É a primeira vez desde 2010 que é registrada um recuo nessa taxa no Piauí.
Os CVLI's incluem vítimas de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenções policiais em serviço e fora, o que representa o total de vítimas de mortes violentas com intencionalidade definida..
Os números da publicação ainda apontaram redução nos roubos de veículos. A queda chegou a 7,18% no Piauí. Na capital, esse índice foi ainda maior com decréscimo de 15,82%. Já as apreensões de armas registraram aumento. Foram 1.059 armas de fogos recolhidas pelas polícias no Piauí em 2015 contra 991 apreensões no ano anterior, significando um aumento de 6,86%.
Fonte: G1