sexta-feira, fevereiro 03, 2017

PRB promove campanha “Quem ama doa” no Hemocentro de Parnaíba

Na manhã desta sexta-feira (03) deu prosseguimento a campanha “Quem ama doa” que é promovida pelo Partido Republicano Brasileiro – PRB. A campanha visa incentivar as pessoas a doarem sangue, em Parnaíba o evento aconteceu no Hemocentro, Praça Antônio Dumont no centro da cidade. 
Francinete Maia coordenadora do PRB – Mulher no Piauí esteve presente e falou da importância do evento, segundo ela o PRB promove cidadania e cumpre seu papel de convocar a sociedade para participar deste momento. “A campanha acontece em todo o Brasil e a repercussão é muito boa, já fizemos em Teresina e agora é a vez de Parnaíba receber este movimento. Com a chegada do período carnavalesco é importante que o Hemocentro esteja abastecido para garantir a tranquilidade dos foliões em eventuais incidentes” disse Francinete. 
O vereador Francisco da Paz (PRB) também participou do evento e comentou sobre a importância da doação de sangue, ele frisa que é um momento de mostrar compaixão e amor pelo próximo. “Essa campanha é um momento especial, onde podemos expressar a compaixão e o amor pelo próximo. Mas todo dia pode doar sangue, são vidas que são salvas através de atos tão simples, porém de grande relevância e aqui viemos trazer nosso apoio à campanha” disse o vereador. 
Francisco da Paz também organizou um grupo de pessoas para doar sangue, o incentivo do vereador é no intuito de provocar a sociedade para a doação de sangue. O Vereador fala que pretende atuar em atividades voltadas ao assistencialismo, sendo que seja para a coletividade. Da paz cita que pretende ajudar no progresso do município através de seu mandato. 
Rafaela Oliveira, uma das coordenadoras do Hemocentro de Parnaíba parabenizou a atitude dos republicanos e frisou a importância de campanhas como esta, segundo ela é extremamente importante manter o estoque de sangue do Hemopi sempre abastecido. “Muito boa à campanha, é necessário conscientizar a sociedade da importância da doação de sangue. Ninguém sabe o dia de amanhã e pode ser que um dia a gente, amigo ou familiar precise” disse.