Publicidade

Publicidade

segunda-feira, 27 de março de 2017

Detento é encontrado morto dentro de tambor de lixo em presídio do Piaui

O detento Lenilson Pereira da Silva, 26 anos, foi encontrado morto dentro de um tambor de lixo no pavilhão G da Casa de Custódia na manhã desta segunda-feira(27). Este é o sexto homicídio no sistema prisional em 2017, sendo quatro na Custódia, segundo o Sinpoljuspi. 
 (Crédito: Efrém Ribeiro)
Lenilson, natural de União, estava preso suspeito de homicídio e roubo e entrou na unidade em dezembro de 2016. O corpo foi encontrado por agentes na manhã de hoje, dentro do tambor, enrolado por um lençol. 
Natural de União, os inquéritos contra o jovem são de julho de 2015 e antes de ser transferido para a Custódia, esteve na Casa de Detenção de Altos. 
De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), José Roberto, este é o quarto assassinato na Custódia e o sexto neste ano. “Os outros dois foi em Picos e outro em Parnaíba. Algo precisa ser feito, alguém precisa ser culpado por essas mortes e os gestores devem procurar medidas para evitar as mortes e só dizem falácias. É necessário que o Estado comece por isso”, declarou o presidente da entidade.
NOTA
A gerência da Casa de Custódia de Teresina e a Secretaria de Justiça do Estado estão apurando a morte do detento Lenilson Pereira da Silva, que estava preso na unidade acusado de homicídio. Lenilson, que ficava no pavilhão G, também havia sido indiciado por participar do assassinato do detento Tiago da Silva Araújo, morto no dia 1º de setembro de 2016, na Custódia. O corpo de Lenilson foi encontrado, nesta segunda-feira (27), dentro de um tambor de lixo, coberto com lençol. A Delegacia de Homicídios e o Instituto de Medicina Legal (IML) foram acionados para iniciar os procedimentos periciais e investigatórios sobre o caso. A equipe de Assistência Social da Secretaria de Justiça está providenciando contato e auxílio aos familiares do detento. Um procedimento administrativo e uma sindicância foram abertos na Custódia e na Secretaria de Justiça para apurar o ocorrido.
cidadeverde.com