sexta-feira, março 24, 2017

ESPERANTINA: Professor da rede municipal é preso acusado de estupro de duas alunas

Um professor de educação física da rede municipal de ensino da cidade de Esperantina foi preso durante a tarde de ontem (23) por um mandato de prisão preventiva, acusado de estuprar duas de suas alunas. Segundo o delegado Leonardo Martins, o professor Tiago Magalhães Pontes chegou a oferecer melhores notas às meninas para que elas aceitassem o abuso.
O primeiro caso remonta do ano de 2014. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostrava uma das vítimas sendo abusada por um homem, que foi identificado como sendo o professor. “A investigação aponta que é ele quem aparece no vídeo. Inclusive, a própria menor relata que é ele, e que foi abusada por ele também em outras oportunidades”, relata o delegado Leonardo. Na época, a vítima tinha menos de 14 anos.
O vídeo teve grande repercussão na cidade de Esperantina, causando não só sofrimento psicológico e constrangimento à menina, que teve de passar por um tratamento terapêutico, como também extorsões. O delegado conta que outros homens ameaçaram divulgar ainda mais as imagens caso ela não aceitasse ser abusada também por eles.
No início do mês de março, um novo caso chegou ao conselho. Uma outra menina, também aluna do professor e menor de 14 anos, relatou que havia sido abusada por ele. Com a nova denúncia, a delegacia representou à Justiça com um pedido de prisão preventiva. 
"Na proposta que ele fazia para elas, o professor oferecia melhorar as notas das meninas. Ou seja, estava se valendo do cargo, de uma posição superior com relação às vítimas, para adquirir benefício sexual. O desvio dele é muito maior do que se fosse um cidadão comum, e a atitude dele pode até ser vista como extorsão”, explica o delegado Leonardo. Segundo ele, não existe um agravante legal determinado, mas o juiz deve levar esta informação em conta durante a execução do processo.
Fonte: Portal O DIA