.Publicidade

.Publicidade

quarta-feira, março 22, 2017

Irmão de major morto faz desabafo e diz: 'mataram um pai, um lutador'

                                Major Iran Moura (irmão da vítima)
O irmão do comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do Piauí – que foi morto ontem durante assalto – fez hoje (22) um desabafo e pediu que o crime não fique impune. O major Iran Moura, que é comandante da Companhia de Policiamento Independente de Trânsito (Ciptran) é irmão do major Mayron Moura Soares, 44 anos, que foi assassinato durante assalto no bairro Todos os Santos, na zona Sudeste de Teresina. 
  O major Iran Moura criticou o uso sem critério da tornozeleira eletrônica.
“O sentimento é de perda de um amigo, irmão, filho e pai. Agora vão botar a tornozeleira eletrônica nos dois e soltar pra rua. Mataram um pai, um trabalhador, um lutador, que saiu do interior do Estado, casou e teve dois filhos e agora vem um usando a tornozeleira e acaba com tudo. O problema é que acham que a solução é a tornozeleira eletrônica”, desabafa o irmão do major Mayron. 
Ele ressaltou ainda que confia na investigação do delegado Francisco Costa, o Baretta, da Delegacia de Homicídio. 
Segundo o comandante do Ciptran no estado democrático de direito a profissão de militar está cada dia mais difícil. “Não é que a profissão de militar é de alto risco, vivemos num estado democrático e a escada é para todos, mas para militar está pior”.

Doação de órgãos
Doador voluntário, o major Mayron Soares quando era vivo integrou a campanha de doação da medula óssea. O comandante Iran Moura confirmou ao Cidadeverde.com que a família autorizou a doação do baço e córnea. 
Relato sobre o crime
Iran Moura contou que o filho de 18 anos do major Mayron – testemunha ocular do crime – confirmou que dois homens participaram do assalto. 
“Eram dois em uma motocicleta. Um deles pegou o celular e efetuou disparos. Ele chegou a ouvir: “mata logo o outro também” e ele conseguiu se jogar no chão se escondendo atrás do carro”.
O corpo do comandante do 1º Batalhão está sendo velado no Centro Pastoral no município de Valença ( a 210 km de Teresina). O sepultamento ocorrerá por volta das 17 h na cidade. 
cidadeverde.com