Publicidade

Publicidade

domingo, 26 de março de 2017

Justiça acata denúncia e acusados de assassinar Dandara são presos

Dandara foi morta no dia 15 de fevereiro, mas o homicídio ganhou repercussão em março. A Justiça do Ceará recebeu a denúncia do Ministério Público Estadual contra sete acusados da morte de Dandara dos Santos, ocorrido em fevereiro em Fortaleza, e determinou a prisão preventiva de todos. Cinco estão presos e dois seguem foragidos.
Mãe de Dandara
O inquérito do crime indica a participação de doze pessoas, sendo oito adultos e quatro adolescentes. Um dos adultos é tido como um líder do tráfico de drogas da região do Bom Jardim, bairro da periferia da capital cearense onde ocorreu o crime.
Dandara foi morta no dia 15 de fevereiro, mas o homicídio ganhou repercussão em março, quando um vídeo de celular com imagens dela sendo espancada começou a circular na internet.
Dandara era travesti e morava no Conjunto Ceará, bairro próximo ao Bom Jardim. O promotor Marcus Renan Palácio, responsável pelo caso, explica que as investigações da Polícia Civil indicam que o crime teria sido motivado por pequenos furtos que ela supostamente cometia na região.
O laudo da Perícia Forense do Ceará determinou a causa da morte como traumatismo craniano, causado por dois disparos contra o rosto e pelo arremesso de uma pedra contra a cabeça dela.
O promotor determinou na denúncia que o crime é quadruplamente qualificado: por motivos fútil e torpe, por tortura e crueldade e por utilizar recursos que dificultaram a defesa da vítima.
Fonte: Nacional/EBC