Publicidade

Publicidade

sábado, 22 de abril de 2017

Força Nacional de Segurança Pública recebe mais 307 novos policiais

A Força Nacional recebeu reforço de 307 homens e mulheres, nesta quinta-feira (20/04). O grupo se formou no treinamento de Instrução de Nivelamento de Conhecimento (INC) da Força Nacional de Segurança Pública (DFNSP). O contingente deverá atuar nas operações em andamento no Brasil, em especial do Plano Nacional de Segurança Pública.
Durante a cerimônia, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, destacou a relevância do planejamento de segurança do País, bem como a importância da atuação do grupo neste contexto: "Quero renovar o empenho do governo brasileiro – em nome do presidente da República, Michel Temer –, ao êxito da política de capacitação, suporte operacional, reequipamento e atuação estratégica e integrada da segurança pública no País, representada pelo belo trabalho que as senhoras e senhores desempenham e vão desempenhar".
Perfis
Dentre os 307 aprovados na Instrução, 256 são militares que prestaram serviços temporários às Forças Armadas (nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) e 21 policiais militares estaduais da ativa e da reserva (aposentados, dos estados de Goiás, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Ceará, Tocantins e Rio Grande do Norte.
Com mais essa turma, já foram capacitados 2.007 profissionais para integrar a Força Nacional este ano, aumentando em 172% o número de equipes prontas para prestar serviços à população.

Força Nacional
Baseada na Força de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU), a Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação do governo federal, criado para executar atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública, à segurança das pessoas e do patrimônio, atuando também em situações de emergência e calamidades públicas.
O grupo é composto por integrantes da ativa e da reserva remunerada das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares estaduais; da ativa e aposentados das Polícias Civis e órgãos oficiais de Perícia Forense dos estados, do Distrito Federal e da União. Também passam a integrar suas operações militares da União que prestaram serviços temporários (ao Exército, Marinha ou Força Aérea) e servidores civis aposentados da União, Estados, Distrito Federal ou Municípios.
Trata-se de um corpo de profissionais especializados, mobilizados e prontos a atuar em apoio e sob a coordenação de outros órgãos subordinados aos governos estaduais e federal do Brasil. Seu trabalho consiste em apoiar operações de segurança pública, que podem ser realizadas em qualquer ponto do País.
Fonte: Portal Brasil