segunda-feira, maio 22, 2017

Secretário admite possível vazamento de prova da PM e concurso pode ser anulado; veja o vídeo

O secretário de Segurança do Estado do Piauí, Fábio Abreu, admitiu que pode ter ocorrido vazamento de questões do concurso da Polícia Militar do Estado. Na manhã desta segunda-feira (22), representantes do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) e do comando geral da PM se reúnem para decidir sobre o cancelamento ou não das provas.
"Fizemos o acompanhamento do concurso antes e durante as provas. Vamos nos reunir com o Nucepe, o comandante geral para avaliar se existe a possibilidade de continuação do concurso ou anulamento", disse Fábio Abreu.
Prováveis indícios do vazamento de questões de português começaram a circular nas redes sociais logo após o término do concurso, na tarde de ontem (21). Prints de WhatsApp revelam que alguns dos candidatos teriam tido acesso a parte da prova pelo menos dois dias antes do concurso. 
Segundo o secretário, 12 pessoas foram conduzidas para a sede do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) por suspeita de tentativa de fraude. Todos foram autuados em flagrante e alguns liberados mediante pagamento de fiança. 
Entre os absurdos flagrados nos centros de aplicações de provas estão celular na cueca e o suposto gabarito em um pacote de biscoito. 
"Nosso objetivo foi sempre ter a maior lisura. Todo o aparato foi disponibilizado para organizadora do concurso, a Nucepe. Infelizmente, tivemos fatos graves que poderão comprometer esse concurso. Da reuinão. vamos emitir uma nota explicando qual será a nossa decisão", declarou o secretário. 
O possível vazamento de questões da prova de português leva a crer na participação de membros do próprio Nucepe na suposta fraude. O caso está sendo investigado pelo Greco. 
"Um dos presos estava com o possível gabarito. Então há a possibilidade de participação de algum membro do Nucepe, pois foi quem organizou o concurso. Em função de algumas provas, subtende-se que sim, parte da prova- principalmente de português-vazou. Mas é preciso fazer uma avaliação em relação aos demais pontos para daí tirarmos a conclusão sobre a anulação ou não do concurso", finaliza.
cidadeverde.com