quinta-feira, julho 27, 2017

Ex-presidiário confessa ter matado o capitão da PM-PI

Francisco das Chagas da Fonseca, acusado de matar o capitão da PM, Antônio Carlo - Foto: Marcelo Cardoso/GP1
Acusado de matar capitão da PM-PI Antônio Carlos confessa crime. O suspeito recebeu alta do hospital e foi conduzido para a Central de Flagrantes de Timon, no vizinho estado do Maranhão, onde ocorreu o latrocínio. 
Recebeu alta na tarde desta quinta-feira (27) o suspeito de assassinar o capitão Antônio Carlos, que foi morto ontem em Timon após uma tentativa de assalto em um restaurante. O homem identificado como Francisco das Chagas da Fonseca, de 34 anos, foi baleado no peito e ao ser encaminhado para a Central de Flagrantes de Timon confessou o crime e deu detalhes de como tudo aconteceu.
“Nós vimos o restaurante aberto, o meu colega encostou e eu entrei, abordei duas mulheres, foi quando o capitão se abaixou, quando olhei para trás ele já estava com a pistola atirando, então corri para a porta e atirei sem olhar, nessa hora fui atingido nas costas, não sabíamos que ele era policial”, afirmou Francisco das Chagas.
Capitão Juracy do 1º Batalhão de Polícia Militar - Foto: Marcelo Cardoso/GP1
De acordo com o capitão Juracy, do 1º Batalhão de Polícia Militar, a polícia do Piauí está ajudando nas investigações. “O crime aconteceu na circunscrição maranhense, nesse caso só quem pode realizar a autuação é a polícia do Maranhão, o custodiamento e a investigação envolvem as polícias dos dois estados”, contou.
Ainda segundo a PM, outros dois suspeitos no envolvimento da morte do capitão Antônio Carlos já foram identificados e serão presos em poucos dias. Francisco das Chagas da Fonseca já se encontra em Timon-MA, onde será ouvido pelo delegado titular do 1º DP, responsável pelo caso, Marcos Vinicius Marinho Monteiro.
Por: Rafael Galvão e Lucas Marreiros/GP1