quinta-feira, agosto 03, 2017

Indenizações por morte pelo DPVAT no Piauí cresceram 39,56% no 1º semestre deste ano

O número de indenizações pagas por morte no Piauí pelo Seguro Obrigatório, o DPVAT, aumentou 39,65% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2016. As indenizações por mortes de janeiro a junho deste ano foram 560 contra 401 registradas no ano passado.
As indenizações por morte este ano representaram 9,26% das indenizações pagas por morte em todo o Nordeste e 2,89% de todo o Brasil.
Por outro lado, houve redução nas indenizações pagas por invalidez permanente. De janeiro a junho deste ano, no Piauí, foram 4.339 indenizações contra as 4.486 pagas no mesmo período do ano passado, redução de 3,18%, de acordo com a Seguradora Líder DPVAT, responsável pela gestão do Seguro Obrigatório.
As indenizações pagas por invalidez permanente no Piauí representam 8,64% do total de pagas no Nordeste e de 2,99% das indenizações pagas no Brasi
A Seguradora Líder-DPVAT informou que a frota de veículos no Piauí somam 1.097.595, 1,18% da frota de veículos do Brasil. As motocicletas no Piauí são 617.950 e representam 56,3% do total; seguidas dos automóveis , que representam 31,5% do total (ou 345.964 unidades). Os ônibus, micro-ônibus e vans somam 10.218 (0,9% do total de veículos no estado); e os caminhões e picapes somam 116.951 unidades, equivalentes a 10,7% do total da frota de veículos piauienses.
No Brasil, o número de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT caiu 9% no 1º semestre deste ano frente ao mesmo período de 2016. Os casos de indenizações por morte, no entanto, cresceram 27% na mesma comparação, de acordo com a Seguradora Líder-DPVAT. De janeiro a junho últimos foram pagas 192.187 indenizações contra 210.334 no mesmo intervalo do ano passado. Dessas 19.367 (10%) foram para famílias de mortos em acidentes.
Os dados se referem a ocorrências no período e em anos anteriores, observado o prazo de 3 anos, a partir da ocorrência do acidente, para solicitar o benefício do Seguro DPVAT.
“Seguindo as tendências dos anos anteriores, a motocicleta representou a maior parte das indenizações, 74%, apesar de representar apenas 27% da frota nacional. E os acidentes estão concentrados em um público muito jovem, entre 25 e 34 anos. Na última semana comemoramos o Dia do Motociclista e apresentar esses números nos deixa desolados”, diz Ismar Tôrres, diretor-presidente da Seguradora Líder-DPVAT.
Cobertura
O seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares (DAMS) por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o país.
O recolhimento do seguro é anual e obrigatório para todos os proprietários de veículos.
A data de vencimento é junto com a do IPVA, e o pagamento é requisito para o motorista obter o licenciamento anual do veículo.
O pedido de indenização pode ser feito, gratuitamente, em pontos oficiais de atendimento por todos os municípios brasileiros, como as agências dos Correios. O prazo para entrar com o pedido é de até 3 anos, contados a partir da data do acidente.
Fonte: Meio Norte