.Publicidade

.Publicidade

domingo, agosto 27, 2017

Miss Brasil conhece situação de mulheres vítimas de violência no Piauí

A Miss Brasil 2017 Monalysa Alcântara conheceu, juntamente com o prefeito Firmino Filho, mulheres atendidas no Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência Esperança Garcia, no Centro de Teresina. A secretária municipal da Mulher, Macilane Gomes, afirmou que o prefeito Firmino convidou  Monalysa Alcântara para conhecer o Centro que é um espaço de acolhimento de mulheres que se encontram em situação de violência.
Macilane Gomes recebe a Miss Brasil Monalysa Alcântara (Crédito: Efrém Ribeiro)
“As mulheres são atendidas no Centro psicologicamente, juridicamente e socialmente. É uma oportunidade dela conhecer essa experiência porque ela, de certa forma, também é vítima dessa violência simbólica, baseada no preconceito”, declarou a secretária.
“Teresina quer acolhê-la nesse momento, nesse espaço no Centro que traz o nome da escrava Esperança Garcia que foi uma escrava negra, que denunciou a violência contra a mulher, que, mesmo na situação de escrava, escreveu uma carta denunciando a violência. Por isso que nós queremos que nossa Miss Brasil conheça esse espaço”, acrescentou.
O estilista Otavio Menezes deu de presente para Monalysa Alcântara uma calça e uma blusa de sua coleção 'Yes!Temos uvas no sertão”, que foi produzida a partir de sua experiência no Assentamento do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (SMT) Marrecas, no município de São João do Piauí. 
Monalysa Alcântara conhece o Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência Esperança Garcia (Crédito: Efrém Ribeiro)
Ele lembrou que Monalysa abriu o desfile das bordadeiras e das artesãs do Poti Velho durante o Piauí Moda House, que foi resultado de uma experiência que ele teve com as artesãs do Poti Velho.
O prefeito Firmino Filho parabenizou Monalysa Alcântara pela conquista do Miss Brasil. O gestor acredita que o Centro Esperança Garcia foi o local apropriado pela recebê-la por ser referência no atendimento as mulheres vítimas de violência e que no Centro têm os seus direitos respeitados.
Primeira-dama e prefeito presenteiam Miss Brasil com buquê (Crédito: Efrém Ribeiro)
“Também temos que celebrar as conquistas que as mulheres obtiveram na cidade. É uma homagem as mulheres, mas também para mostrar os desafios que estão postos em nossa cidade, como o desrespeito e injustiça a que elas são submetidas. Simbólica a presença da Miss Brasil no Centro Esperança Garcia porque ao mesmo tempo em que celebramos a beleza, temos que lembrar que temos água para colocar nesse copo cheio”, declarou.
Firmino e a primeira-dama Lucy Soares entregaram um buquê de girassóis e outras flores para Monalysa Alcântara. Lucy Soares disse que é importante mostrar o trabalho da prefeitura para Monalysa no Centro que já possui um ano de trabalho em atendimento social as mulheres vítimas de violência.
Lucy Soares, Monalysa Alcântara e o prefeito Firmino Filho (Crédito: Efrém Ribeiro)
Monalysa Alcântara agradeceu a oportunidade de conhecer as mulheres atendidas vítimas de violência no Centro Esperança Garcia. Ela falou que não basta só a denúncia, pois, segundo ela, é necessário proteção social para mulheres que tem a coragem de fazer a denúncia.
Primeira-dama Lucy Soares ao lado da coordenadora do Centro (Crédito: Efrém Ribeiro)
“Eu me sinto privilegiada edm conhecer essas mulheres que tiveram a coragem de denunciar a violência que sofreram. Fico muito satisfeita por elas quererem me conhecer, porque como mulheres nós temos os mesmos problemas”, falou a Miss Brasil.