domingo, setembro 03, 2017

25 trabalhadores são resgatados em condições de escravidão no Piauí

Trabalhadores eram pagos com sacos de carvão e tinham que comprar o próprio maquinário, além de não usarem equipamentos de segurança.
A Polícia Rodoviária Federal, em conjunto com o Ministério Público do Trabalho, resgatou 25 trabalhadores em condições de trabalho análogas à escravidão ontem (01), no município de São Francisco do Piauí, a cerca de 300 km de Teresina. De acordo com a PRF, durante a operação denominada Fênix, os policiais rodoviários encontraram os trabalhadores em situações degradantes em uma carvoaria.
Na propriedade, os trabalhadores estavam sem remuneração há mais de 4 meses, sem equipamentos de proteção individual, nem carteira de trabalho assinada. Para o exercício de suas funções, muitos tinham que comprar suas motosserras, além de serem responsáveis pela compra de combustível e manutenção das máquinas. Os trabalhadores também relataram aos policiais que eram remunerados, muitas vezes, com sacos de carvão. Além disso, os homens viviam em instalações sanitárias, de repouso, higiene e alimentação totalmente precárias e insalubres.
Com o flagrante, a empresa foi autuada por infringir as legislações trabalhistas. As autuações foram realizadas pelo Ministério Público do Trabalho com o apoio dos policias rodoviários federais para garantir que o órgão realizasse os devidos procedimentos legais. Um dos responsáveis pela atividade foi intimado a realizar os pagamentos e regularização das condições de trabalho, podendo responder por exploração de trabalho análogo ao escravo.
Veja fotos da operação (Créditos: Divulgação/PRF):