.Publicidade

.Publicidade

quarta-feira, setembro 06, 2017

Brasil empata com Colômbia e acaba com sequência de vitórias

Chegou ao fim a série de vitórias da seleção brasileira sob o comando de Tite nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Depois de nove triunfos consecutivos e de assegurar a vaga no Mundial como primeiro colocado na América do Sul, o Brasil teve atuação apática, sem a mesma intensidade das apresentações anteriores e apenas empatou em 1 a 1 com a Colômbia na tarde desta terça-feira, em Barranquilla.
O jogo da 16ª rodada foi marcado por divididas ríspidas, forte calor, a entrada de um cachorro em campo e por belos gols. Para os brasileiros, que abriram o placar no primeiro tempo, Willian foi às redes em chute venenoso de fora da área. Para os colombianos, que reagiram no segundo tempo após serem dominados na etapa inicial, foi decisivo o faro de gol do centroavante Falcao García.
A seleção brasileira agora tem 37 pontos e termina sua participação nas Eliminatórias contra Bolívia, fora de casa, e Chile, no Brasil. Já a Colômbia chega a 26 pontos e ainda pode perder a segunda colocação para Uruguai ou Argentina nesta terça - enfrentam, respectivamente, Paraguai e Venezuela. Os últimos compromissos colombianos são contra Paraguai, em casa, e Peru, em Lima.
O melhor
As boas defesas de Alisson e a marcação firme de Fernandinho foram algumas das poucas virtudes brasileiras em terras colombianas. Mas o que realmente fez diferença para Tite seguir invicto nas Eliminatórias foi o desempenho de Willian. O jogador do Chelsea foi eficiente para bloquear as descidas de Fabbra e Cardona pela direita da defesa, tentou armar o jogo e ainda marcou golaço de fora da área.
Os piores
Se o Brasil não conseguiu repetir as grandes atuações que marcam a era Tite, a dificuldade apresentada em Barranquilla passou pelas más atuações de dois jogadores: Filipe Luís e Renato Augusto. O primeiro errou muitos passes na saída de bola e teve trabalho para conter o veloz Chará no segundo tempo. Já Renato pouco apareceu para clarear as jogadas como costuma fazer, e foi mal na hora de ocupar espaços no meio de campo.
Forno colombiano
Os termômetros em Barranquilla variaram entre 34°C e 37°C durante a tarde desta terça-feira, com sensação térmica de mais de 40°C. O forte calor fez com que torcedores passassem mal e precisassem receber atendimento médico no estádio. Além disso, ficou definido que cada tempo da partida teria uma parada de um minuto, destinada para repouso e reidratação dos jogadores.
Pausa na amizade
Brasileiros e colombianos criaram fortes laços de solidariedade e amizade após o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense e jornalistas em novembro do ano passado. Foram diversas demonstrações de carinho e homenagens nos últimos meses. Mas o clima amistoso não entrou no Estádio Metropolitano. O que se viu, como na Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016, foi um jogo truncado, de entradas desleais e divididas fortes das duas partes. Daniel Alves, Neymar, Cardona e Cuadrado foram os mais perseguidos em campo. Filipe Luís e Aguillar, os perseguidores.
Cachorro da sorte
Aos 45 minutos do primeiro tempo, o Brasil saía em velocidade para contra-ataque com Neymar pelo lado esquerdo quando foi notada uma invasão de campo. Um cachorro atravessava o gramado calmamente, levando os torcedores ao delírio. Funcionários da organização da partida precisaram de três tentativas para conseguir pegar o animal no colo e liberar o reinício do jogo. Os brasileiros voltaram ligados, Neymar escorou para a entrada da área e Willian mandou lindo chute no ângulo esquerdo de Ospina.: 1 a 0.
Brasil empata com Colômbia (Crédito: AFP)
Os craques rivais
A Colômbia voltou do intervalo mais ligada e contou com o talento de seus dois principais jogadores para recuperar o domínio do jogo. Falcao García mostrou seu apurado faro de gol para se antecipar a Marquinhos, que já havia sido infeliz em gol contra diante dos colombianos no primeiro turno, e cabecear com estilo, longe do alcance de Alisson, aos dez minutos, Pouco depois, em falta pela ponta esquerda, James Rodríguez ameaçou cruzar, bateu rasteiro direto para o gol e o Brasil precisou da trave e do pé esquerdo de Alisson para evitar a virada.
Espaço e pouca produção
O lado direito da defesa colombiana era o mais frágil, embora Arias tenha sido o responsável do cruzamento para Falcao empatar. Neymar, então, tentou arrancadas pelo setor, principalmente quando os donos da casa apresentaram cansaço no segundo tempo. O problema é que os passes do camisa 10 não encontravam nem Roberto Firimino, nem Gabriel Jesus.
Brasil empata com Colômbia (Crédito: AFP)
Pedra no sapato
Enfrentar os colombianos tem sido um desafio árduo para a seleção brasileira. A classificação sofrida nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014 e o duelo equilibrado, no primeiro turno das Eliminatórias ganharam nesta terça a companhia de mais um confronto duro. Uma mostra dessa disputa acirrada é que, com Tite em jogos oficiais, foram apenas três gols sofridos: dois da Colômbia e um do Uruguai.
FICHA TÉCNICA
COLÔMBIA 1 X 1 BRASIL
Data/hora: 5 de setembro de 2017 (terça-feira), às 17h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia)
Árbitro: Jesus Valenzuela (Venezuela)
Auxiliares: Carlos Lopes e Jorge Urrego
Gols: Willian, aos 46 minutos do 1º tempo (BRA)
Colômbia: Ospina; Arias, Zapata, Davinson Sánchez e Fabra (Tesillo); Carlos Sánchez, Aguilar; Cuadrado (Chará), James Rodríguez e Cardona (Teo Gutiérrez); Falcao García
Técnico: José Pekerman
Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva (Rodrigo Caio) e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto (Philippe Coutinho), Willian e Neymar; Roberto Firmino (Gabriel Jesus)
Técnico: Tite
Fonte: uol