sexta-feira, outubro 13, 2017

Presídio de Esperantina é interditado após risco de desabar pavilhões; VÍDEO

O secretário Estadual de Justiça, Daniel Oliveira, confirmou na manhã desta quinta-feira (12) ao Cidadeverde.com que determinou a interdição do presídio de Esperantina. Segundo ele, o setor de engenharia constatou que há risco de desabamento dos pavilhões. Todos os presos foram transferidos, ficando apenas os que trabalham nas hortas e os que ajudam na reforma do presídio. 
Com a interdição, 167 presos foram transferidos para outras unidades prisionais, por meio da Operação Erupção.
"Determinamos a interdição após constatarmos que há risco de 80% de desabamento dos pavilhões. O setor de engenharia conclui amanhã o levantamento dos prejuízos para que as obras sejam feitas", disse Daniel Oliveira que passa o feriado em Esperantina acompanhando a operação deflagrada nesta manhã. 
A Operação contou com a mobilização de 30 agentes penitenciários e 40 policiais militares de Teresina, Parnaíba, Esperantina, Altos e São Raimundo Nonato, utilizando-se escolta especializada para remoção dos presos e 25 veículos e viaturas.
A rebelião de grandes proporções teve início por volta das 13h do dia 6 deste mês sem qualquer reivindicação dos presos. Os detentos ocuparam todos os pavilhões. Uma cena que chocou foram vídeos gravados que mostram os presos em cima do presídio numa demonstração de completo caos.
Um total de 85 presos figuram do presídio, deste 41 foram recapturados e 44 continuam foragidos. A informação que o Sejus é que a rebelião começou após brigas entre internos. No mesmo dia haveria uma transferência de 10 presos.
A Polícia Civil abriu inquérito para apurar a rebelião e a Secretaria de Justiça também investiga o caso.
Devido a situação caótica, o governador Wellington Dias (PT) e o secretário Daniel Oliveira pediram interdição federal em Esperantina. 
cidadeverde.com