.Publicidade

.Publicidade

quarta-feira, novembro 01, 2017

Capitão que matou namorada reprovou em exame psicotécnico e só entrou na PM por decisão da justiça

                          Policial confessou que matou a estudante 
O policial militar Allisson Watson, que confessou ter matado a estudante de Direito Camilla Abreu, de 21 anos, foi reprovado no exame psicotécnico da corporação e só ingressou nela por que entrou na justiça.
O crime que chocou o Piauí foi praticado na madrugada do dia 26 de outubro e a estudante ficou desaparecida várias dias, até que a investigação constatou que o policial matou e escondeu o corpo da jovem em um matagal. Ela foi assassinada com um tiro no rosto disparado dentro do carro do de Allisson, que tentou apagar provas do crime e depois se desfazer do veículo.
O policial militar foi aprovado em um concurso da PM realizado em 2006, mas só ingressou no órgão em 2008, por força de decisão judicial, após dois anos de tramitação.
A TV Cidade Verde exibiu um documento obtido pela emissora que mostra a inclusão dele nos quadros da PM após um mandado de segurança.
Em entrevista, o coronel Carlos Augusto Gomes, comandante da Polícia Militar, garantiu que o capitão não terá nenhuma regalia enquanto estiver preso no quartel.
Fonte: 180Graus