.Publicidade

.Publicidade

domingo, novembro 05, 2017

Ex-padrasto confessa que estuprou e matou menina de 10 de idade no MA

Robert Serejo confessou ter estuprado e matado Alanna Ludmilla
Robert Serejo, 31 anos, confessou que estuprou e matou por asfixia a menina de 10 anos, que foi enterrada no quintal de casa no bairro Maiobão, na cidade de Paço do Lumiar, em São Luís (MA). A informação foi divulgada em entrevista coletiva realizada na tarde deste sábado (4). De acordo com a informações repassadas na coletiva, o acusou disse que agiu sozinho durante todo o crime.
                                         Alanna Ludimila Borges
Conforme a polícia, Robert Serejo declarou que no dia do crime, pulou o muro da casa da vítima e conseguiu entrar porque tinha uma cópia da chave. Ao entrar na residência, encontrou a menina sozinha. Ela gritou, mas ele tampou a boca dela com a mão e depois a estuprou. Depois do crime o ex-padastro disse que matou a menina asfixiada e a enterrou no quintal de casa.
O corpo de Alanna Ludmila foi enterrado no quintal de casa
De acordo com o G1, Robert também confessou que levou a mochila da menina para outro bairro e que sabia que a mãe não estava na casa no dia do crime. Como é réu confesso do assassinato de Alanna, Robert ficará em isolamento no Centro de Triagem de Pedrinhas. A prisão de Robert Serejo ocorreu na manhã deste sábado (04) após ser reconhecido quando estava em uma van que seguia em direção ao interior do Maranhão. Alanna Ludmilla foi encontrada morta por vizinhos em uma cova rasa no quintal da residência onde morava com a mãe na manhã da última sexta-feira (03). Ela estava com as mãos amarradas para trás com um saco plástico na cabeça. O laudo oficial da perícia deverá ser divulgado nos próximos dias.
A garota desapareceu na quinta-feira (01) enquanto estava sozinha em casa. A mãe de Alanna tinha ido a uma entrevista de emprego. Uma mochila que pertencia a ela foi encontrada em um terreno baldio em um bairro vizinho. A Polícia Civil estava analisando as imagens de câmeras de segurança próxima ao local, no qual o ex-padastro da criança, foi visto no momento em que a menina sumiu. Robert Serejo chegou a prestar depoimento na delegacia antes do corpo ser encontrado, mas estava foragido até a prisão.
Fonte: GP1