.Publicidade

.Publicidade

segunda-feira, novembro 13, 2017

Marcha pra Jesus ou palanque político?

Aconteceu recentemente em Parnaíba a tão propalada "Marcha pra Jesus", após dias e dias de marketing pesado nas ruas, veículos de som e rede sociais, o evento foi realizado onde reuniu centenas de pessoas de várias denominações cristãs da região norte. Segundo informações, o evento teve apoio da prefeitura de Parnaíba, até aí tudo bem, afinal de contas a mesma prefeitura apoiou a "Parada gay". O que eu venho colocar nesta minha humilde opinião, é a pirotecnia política feita em cima de um evento de fé cristã, o evento em sua essência era para enaltecer somente a Deus, nosso pai criador, o que na prática não foi o que aconteceu.
O que se viu foi um cenário "contaminado" de políticos de Parnaíba e até de Teresina. O evento foi coordenado por um vereador de Parnaíba que, se intitula "evangélico", o qual foi eleito com total apoio de um deputado estadual do Piauí que, inclusive foi um dos anfitriões do evento durante a programação. Não sou contra a participação de autoridades políticas. O que me deixa com a pulga atrás da orelha é o tamanho do oportunismo e o cinismo de pessoas que, em anos anteriores, nunca  participaram sequer de um culto em nossa cidade e hoje porque se aproximam as eleições eles começam aparecer nos eventos religiosos a até em velório. A população evangélica de Parnaíba precisa ficar de olhos bem abertos com esses oportunistas que usam a boa fé das pessoas para tirar proveito político, infelizmente. Eu me pergunto quantas pessoas foram curadas neste evento e receberam a unção de Deus em suas vidas, qual foi a edificação espiritual para cada pessoa que participou, além de ouvir os discursos vazios de políticos que tão somente desejam os votos desse povo. Não estou aqui atacando ou julgando quem quer que seja, só estou dando minha opinião como contribuinte e cristão que sou, pois é nossos impostos que patrocinam tais eventos, e como cristão, repudio toda prática de sensacionalismo e politização da fé alheia. Digo isso porque suas práticas já são conhecidas em todo Brasil, com excelente marketing, com passos e ações pensadas e programadas, com palavras contadas, que aparecem como salvadores da pátria, mostrando-se preocupados com a população. Na prática, porém, o que se vê são homens preocupados consigo mesmos. Este é cenário comum do mundo que existe desde Gênesis quando a corrupção humana ficou tão intensa que não restou outra opção a Deus senão destruir a Terra. Assim sendo, a verdade também precisa ser pública para que haja diferenciação clara entre o que é verdadeiro e o que é falso. 
O evangelho não precisa de defesa. Ponto! Mas as ovelhas do rebanho de Jesus Cristo, confiadas aos verdadeiros pastores, precisam ser protegidas dos lobos e mercenários. As ovelhas estão espalhadas em vários apriscos, porém o rebanho é o mesmo e pertence ao único Pastor.
" Acautelai-vos dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas por dentro são LOBOS devoradores " Mateus: 7,15
Edição: Folha de Parnaíba
Por Antonio Araújo