.Publicidade

.Publicidade

quarta-feira, novembro 22, 2017

Operação 'Tinguis', da Polícia Civil, prende suspeitos de explodir bancos no PI e MA

A operação 'Tinguis' foi deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Piauí nesta quarta-feira (22/11) com o objetivo de desbaratar organização criminosa envolvida em explosões a instituições financeiras no Piauí e Maranhão. São cumpridos nove mandados de prisão temporária e 13 mandados de buscas e apreensões, sendo oito em Teresina, um em Jerumenha, três em Timon (MA) e um em Parnarama (MA).
Participam da operação o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), com apoio da Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança do Piauí, Delegacia de Homicídios de Teresina, Delegacia Regional de Floriano, Delegacia de Altos, Delegacia Regional de Guadalupe e da 18ª Delegacia Regional de Polícia Civil do Maranhão, em Timon.
Entre os crimes praticados pela organização criminosa investigada estão as explosões dos postos de atendimento do Banco Bradesco dos municípios de Jerumenha e Marcos Parente, Caixa Econômica Federal de Timon e Bradesco de Duque Bacelar (MA).
Entre os integrantes estão Diego Henrique da Silva Moura, Warlon Thierri de Sousa Pinto e Cláudio Silvano de Oliveira Lopes de Miranda, os quais foram presos em flagrante delito no dia 19 de setembro de 2017, em Teresina, pelo GRECO, após terem sido abordados com explosivos, armas de fogo e drogas.
Apesar de parte da organização criminosa ter sido presa, não se cessou o planejamento de ações ilícitas, entre elas se destaca a que ocorreu no dia 07 de novembro de 2017, em Duque Bacelar, onde um dos investigados, identificado como Eulaniel da Sousa Cruz, vulgo Niel, fora morto em confronto com a polícia, após explodir o Banco Bradesco daquele município.
O nome da operação é em homenagem ao município de Marcos Parente, que foi fundado no lugarejo conhecido como Tinguis.
Fonte: 180Graus