Publicidade

Publicidade

terça-feira, dezembro 19, 2017

PI: Gerente e familiares são feitos reféns em assalto ao Banco do Nordeste

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) investiga o assalto ao Banco do Nordeste e o sequestro da gerente e seus familiares ocorridos durante a manhã desta terça-feira (19). 
Tanto a gerente como familiares prestaram depoimento na sede do Greco. A Polícia confirmou já tem o reconhecimento facial de mais dois suspeitos de participaram do assalto seguido de sequestro. Policiais civis e militares estão em diligências em busca dos assaltantes. Um dos suspeitos foi preso durante o assalto ao banco. 
O coordenador do Greco, Willame Moraes, acredita que organização criminosa é profissional. O suspeito preso está sendo ouvido. A Polícia Civil ainda não confirmou a verdadeira identidade dele que se apresentou como Romildo da Cunha Ribeiro.
"Ela disse que junto com ela havia só um bandido que foi direto para o cofre. Pelo modus operandi, acreditamos que a organização criminosa é profissional e fez todo um planejando com cada membro do bando com uma função", explica o delegado. 
O reconhecimento facial dos demais suspeitos está sendo feito por meio do banco de dados da Polícia Civil que também tem informações sobre suspeitos especializados em assaltos a bancos em outros Estados. 
A modalidade criminosa praticada pelo bando é conhecida como 'sapatinho', quando criminosos rendem um funcionário de um banco, mantém familiares reféns para garantir o sucesso do crime
Bandidos sequestraram a gerente administrativa (também chamada de tesoureira) do Banco do Nordeste na manhã desta terça-feira (19).
Os criminosos pegaram a funcionária em sua casa, situada no bairro Aeroporto, na zona Norte de Teresina, e a levaram para agência do Banco do Nordeste do Brasil, localizada na avenida João XXIII, por volta de 8h30. Enquanto isso, parte do bando ficou na residência fazendo sete familiares da bancária reféns. 
“Ela foi trazida para o banco no carro dela com um bandido e foi obrigada a entregar o dinheiro. Ele aproveitou o momento da abertura do banco para serem confundidos com os clientes. Ele pegou parte do dinheiro do banco e colocou em cestos de lixo. Uma pessoa lá de dentro conseguiu acionar a PM e o restante do grupo que estava do lado de fora fugiu”, declarou o capitão Overath Tales, do 5º BPM. 
Os bandidos que fugiram estavam do lado de fora da agência em carro modelo Versa. Na fuga, eles esqueceram o comparsa que estava dentro do banco e acabou sendo preso. Ele seria o responsável por repassar informações para a outra parte do bando que mantinha os familiares da gerente reféns. 
“Quando eles [bandidos] perceberam que já tinham dado tempo de praticar o roubo, foram liberando parte da família na estrada da Cacimba Velha”, disse o secretário estadual de Segurança, Fábio Abreu, que confirmou a prisão de dois suspeitos. 
Entre os familiares da gerente feitos reféns estavam dois filhos adultos, dois netos pequenos, a nora e duas empregadas domésticas.
O suspeito preso no banco, que não teve a identidade confirmada, foi encaminhado para a sede do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco).
A assessoria do Banco do Nordeste confirmou o assalto e disse que as polícias Federal, Civil e Militar estão trabalhando em parceria para prender os outros assaltantes. 
cidadeverde.com