quinta-feira, janeiro 25, 2018

Mortes nas rodovias do Piauí aumentam 40% em 2017

O número de acidentes e mortes nas BRs que cortam o Piauí subiu em 2017, é o que revela a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Enquanto em 2016 foram registrados 150 óbitos nas rodovias do Estado; no ano seguinte, foram contabilizadas 211 mortes – o que representa um aumento de 40%. Ainda em 2017, foram registrados 1.537 acidentes nas BRs do Piauí, contra 1.516 que ocorreram no ano anterior.
Os dados locais não seguem a tendência nacional, que registrou queda no número de acidentes nas rodovias federais. Segundo as estatísticas, o número de acidentes graves no Brasil é 7,5% menor que o apurado em 2016; no entanto, as mortes caíram apenas 2,7%. Outras 83.978 pessoas ficaram feridas em todo o país, contra 87.006 em 2016.
De acordo com a PRF, as maiores causas de morte no trânsito são: falta de atenção do motorista, velocidade incompatível, falta de atenção do pedestre, ingestão de álcool e ultrapassagem.
Para o motociclista Igor Macêdo, os acidentes ocorrem devido à imprudência dos condutores no trânsito e à inabilidade de outros. “É complicado por conta de motoristas mais ousados que acabam infringindo as leis de trânsito. Além disso, há o fato de que quem conduz carros e quem pilota moto pode se ferir gravemente”, comenta.
Igor pilota há quatro anos e diz que há uma falta de respeito e educação no trânsito, e que não acredita em uma diminuição das infrações. “Uma vez que não há uma conscientização dos condutores, fica inviável para o poder público fiscalizar todas as infrações”, acredita.
Já a estudante Janaina Alcântara faz viagens do Maranhão até a casa de sua mãe, em Teresina. Ela defende que uma das principais causas de acidentes no trânsito é o excesso de velocidade. “As pessoas fazem ultrapassagens em locais perigosos, com excesso de velocidade e geralmente acontecem acidentes com animais na pista ou com buracos”, declara.
Fonte: Portal ODIA