Publicidade

Publicidade

segunda-feira, março 19, 2018

Governo do Estado descarta possibilidade de reajuste a servidores

O secretário de Planejamento, Antônio Neto, afirma que Governo não pode "assumir nenhum tipo de gasto” até que saia do limite prudencial da LRF
O secretário de Planejamento do Estado, Antônio Neto, descartou qualquer nova possibilidade de reajuste salarial para os servidores até que o governo saia do limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Um novo relatório sobre a situação fiscal do Piauí deve sair no final do mês de maio, mesmo assim, o gestor não garante o aumento de salários.
De acordo com Antônio Neto, o governo tem despesas com pessoal que crescem independente de reajuste, como aumento anual do número de aposentados, o que, segundo o gestor, oneram o governo. Além disso, o gestor alegou que as transferências de recursos da União ainda continuam reduzidas porque o país não saiu totalmente da crise econômica.
“Se a gente observar que o estado melhorou a situação fiscal, nós poderemos avaliar. Mesmo assim, nós teremos que ter cuidado porque não vamos sair do limite prudencial para voltar no mês seguinte porque concedemos reajuste. Precisamos trabalhar 2018 como um ano de equilíbrio para que no próximo ano fazer um trabalho mais organizado de recomposição das carreiras”, declarou.
Antônio Neto afirmou que é determinação do governador Wellington Dias (PT) não assumir novos gastos. “A gente não pode pensar em tomar nenhuma medida para que venha comprometer esse equilíbrio que estamos conseguindo a duras penas. Não vamos assumir nenhum tipo de gastos que venham comprometer o pagamento dos servidores”, pontuou.
Jornal O Dia